OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

01º de setembro – Confira matéria do site da Microsoft sobre parceria com a SMEC- Programa Aluno Monitor

01 de set de 2006 - dev

Uma parceria em prol da inclusão digital firmada entre a Microsoft, Instituto Stefanini e a Secretaria da Educação e Cultura do município de Salvador (BA) está fazendo a formação de professores tutores em Salvador (BA) e capacitando alunos da comunidade dentro do Programa Aluno Monitor, com uso de infra-estrutura da rede municipal de ensino.

A Helix – empresa parceira especializada em desenvolvimento de soluções de tecnologia da informação contratada para capacitação pela Microsoft – junto com o Instituto Stefanini – organização sem fins lucrativos que visa promover a inclusão social e digital de jovens em situação de vulnerabilidade social nas áreas de periferia das grandes cidades– adaptaram o Programa Aluno Monitor para Salvador, dando ao projeto um caráter diferenciado ao adequar suas demandas à realidade local.

“Este é o exemplo de uma parceria de sucesso público-privada formada pela Prefeitura de Salvador validando a ação politicamente, a Microsoft fornecendo conteúdo, metodologia e apoio financeiro para contratação da Helix – parceiro de treinamento – e engajando a empresa local Stefanini, que forneceu apoio adicional ao projeto sob os pilares financeiro, logístico e pessoal”, explica a gerente de programas educacionais da Microsoft, Ana Teresa Ralston.

“Inicialmente, foram capacitados do conteúdo e na metodologia de “coaching” para novos cursos 50 instrutores da Stefanini e da Prefeitura que já atuavam na comunidade carente da região no programa de inclusão social e digital do Instituto Stefanini em parceria com a Secretaria da Educação e Cultura do município de Salvador. No momento esses tutores já estão assumindo novas turmas sob nosso acompanhamento. Este novo modulo do curso está sendo ministrado nos fins de semana com 24 tutores em pares, em 12 escolas da rede municipal da região” diz o coordenador pedagógico no município de Salvador pela Helix, Alexandre Pedro.

Desde 2003, a Microsoft investe no desenvolvimento de conteúdos de formação para melhorar as oportunidades de competitividade dos jovens brasileiros, mas a continuidade dos programas depende do apoio de parceiros como a Stefanini, que acreditem em educação como forma de mudar um país e do engajamento com os governos, como aconteceu com a Prefeitura de Salvador.

“Nossa idéia inicial era capacitar e engajar tutores para o trabalho voluntário junto com a Microsoft e o Instituto Stefanini topou a parceria. Enquanto nós fazíamos a capacitação no projeto, a Stefanini como instituição e ONG, financiou 40 bolsas de tutores no processo de capacitação” afirma o sócio-diretor e responsável pelos projetos educacionais da Helix, Walter Dias.

Força total para os laboratórios

Apesar de muitas escolas públicas já possuírem um laboratório de informática, nem sempre os recursos disponíveis são bem aproveitados. O Programa Aluno Monitor foi concebido para que as escolas públicas adquiram condições de explorar o potencial pedagógico de seus laboratórios de informática.

Em Salvador, o Programa terá até do final do ano–3000 pessoas participando do Aluno Monitor de forma inovadora especialmente por tratar-se das comunidades entorno das escolas. “Este se tornou o nosso grande desafio, por utilizarmos o Programa não só para capacitação de pessoas fora do ambiente escolar, mas também como uma ferramenta de cidadania, promovendo juntos aos participantes do Projeto o sentimento de preservação, respeito e valorização do ambiente de ensino” acrescenta o coordenador do projeto pelo Instituto Stefanini, Moacir Falcão.

O Programa Aluno Monitor é dividido em diferentes fases com conteúdos e habilidades próprias de cada momento. Os primeiros passos consistem na identificação de componentes básicos do computador, conceitos de internet e noções sobre educação à distância (EAD). No básico é a vez da Instalação de softwares, identificação de componentes básicos de hardware e sua instalação, conhecimento do sistema operacional e conceitos básicos de ambiente em rede. E na fase avançada o aluno aprende modelos mais complexos, como instalação de um computador à rede, criação de um usuário na rede com privilégios e acessos e utilização de softwares do pacote Office (Word, Excel e PowerPoint), entre outros.

Alexandre conta que sua impressão é de que quanto mais carente de recursos e investimentos for a região, maior costuma ser o valor percebido do programa o que reflete no seu aproveitamento. “Esse trabalho social está acima da questão financeira – é uma questão de engajamento” conta.

“Falo por mim e em nome dos colegas que se dispuseram a participar dando o sangue, e vamos continuar dando, pois nos realizamos e construímos muito durante todo curso. O trabalho tem sido muito proveitoso. Agradecemos a todos os envolvidos pela oportunidade” relata Geraldo das Neves, tutor participante do curso, e hoje entre os 40 bolsistas do Instituto Stafenini.

Apesar das dificuldades encontradas inicialmente, como problemas na conexão local e pré-requisitos mínimos como Internet ou microcomputadores quebrados e sem uso – o que comprometeu o projeto atrasando, inclusive, seu cronograma inicial, a força de vontade e a crença no projeto por parte de todos os envolvidos foi a força motriz que sustentou a iniciativa de implementação do ensino-aprendizagem em tecnologia com características multiplicadoras de conhecimento.

“É preciso aproveitar a vocação da região e oferecer a oportunidade dessas pessoas de permanecerem nas suas cidades oferecendo uma contrapartida e recebendo essa formação técnica dos parceiros”, completa Walter.

http://www.microsoft.com/brasil/educacao/parceiro/salvador.mspx