OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

3ª Festa da Família do Cmei São Gonçalo tem apresentação do Neojibá

30 de set de 2019 - Jornalismo

O Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) São Gonçalo, localizado no bairro da Federação, realizou na quarta-feira (25), a 3ª Festa da Família. Iniciado às 9h da manhã, o evento contou com a exposição das produções infantis com o tema “Um amor de família”, execução do hino do Cmei São Gonçalo e apresentação de ex-alunos. Teve, ainda, consultoria jurídica, oficinas de penteados afros, esmaltação e higienização das mãos, dentista, concurso de frases, show de talentos da família, corte de cabelo e sorteios. Para finalizar, houve uma participação mais do que especial: a apresentação do núcleo da Federação do programa Neojibá.

“Realizamos há três anos, sempre no mês de setembro, a partir de uma demanda da própria comunidade, já que muitos alunos não moram com os pais, alguns moram só com os avós e tem aqueles que fazem parte de outras formações familiares. Nestas datas comemorativas ficava difícil a gente agregar todo mundo e, com isso, muitas crianças ficavam chateadas. Por isso resolvemos fazer e reunir todos num momento de amor e fraternidade pra todos”, explica a gestora da unidade de ensino, Virginia Belmonte.

O coordenador do núcleo da Federação do programa Neojibá, Bruno Neri, enfatiza a importância do evento. “Participamos de todas as edições da festa, desde o começo. É um prazer enorme pra gente, já que esse núcleo é formado majoritariamente por crianças. São 180 integrantes na faixa etária de 6 a 18 anos e esse clima familiar já é próprio do nosso núcleo. Trouxemos o grupo de cordas para fazer uma verdadeira viagem musical, com um repertório que vai desde musicas de origem clássica européia até Asa Branca, de Luiz Gonzaga”, destaca.

Bruno Neri ressalta ainda que o grupo apoia esse tipo de iniciativa por acreditar que esse tipo de apresentação pode fazer as crianças despertarem para a música. “Posso falar por experiência própria, pois tenho 35 anos e estou na coordenação do núcleo. Comecei a estudar música por causa de um projeto semelhante a este, tocando na minha escola. Foi aí que despertei para tocar instrumentos. Hoje sou músico, trabalho e vivo disso, então acredito 100% que algo desse tipo pode transformar a vida de uma pessoa, sendo músico ou mesmo sendo um cidadão mais educado, gentil, compartilhando amor e felicidade. É nisso que acreditamos”.

Batendo palmas e dançando, as crianças acompanharam atentas a apresentação. Tainá Stephane, aluna do Cmei, deu nota 10 para a festa. “Gostei muito de tudo e ver minha mãe aqui comigo foi melhor ainda. Brinquei, comi, fiz minhas trancinhas e a música no final então, foi ótimo. Dancei e aprendi um bocado”, comemora.

Fotos: André Carvalho/Smed/PMS