pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Agenda do secretário em SP e BH – Salvador caminha para ingressar na Associação Internacional das Cidades Educadoras

01 de ago de 2006 - dev

O secretário municipal de Educação e Cultura, Ney Campello, teve uma reunião, no dia 31 de julho, na capital do estado de São Paulo, na sede do Instituto Paulo Freire (IPF), com o diretor geral do Instituto, Moacir Gadotti, o diretor Pedagógico, Paulo Roberto Padilha, e a ex-secretária municipal de educação da cidade de São Paulo, Cida Perez. A pauta do encontro foi angariar o apoio do IPF na elaboração da carta-compromisso para ingresso da cidade na Associação Internacional das Cidades Educadoras, além de uma cooperação técnica na implementação das diretrizes e estratégias a serem firmadas na Carta de Salvador.

Representantes do instituto visitarão Salvador no dia 23 de agosto para conhecer os programas e projetos da SMEC, assim como os encaminhamentos para a celebração do convênio.

Na reunião, Cida Perez mostrou entusiasmo com o Programa Salvador Cidade das Letras/Brasil Alfabetizado. A capital baiana bateu o recorde nacional de inscrições no programa, com 21.800 alunos matriculados. Os números não são comparativos à densidade demográfica e sim absolutos.

Em Belo Horizonte, onde cumpriu agenda no dia 1º de agosto, o secretário Ney Campello foi recepcionado pela secretária municipal de Educação, Maria do Pilar Lacerda Almeida e Silva, e pelo secretário de Relações Internacionais, Rodrigo de Oliveira Perpétuo. A capital mineira é sede da rede nacional das Cidades Educadoras. Na ocasião, o secretário foi convidado a participar na cidade, em 09 de agosto, de um seminário nacional sobre educação em tempo integral.

O secretário também foi convidado para o Congresso Internacional das Cidades Educadoras, que acontecerá em Lion, na França, entre os dias 14 e 17 de setembro.

“Nossa intenção é, ainda no segundo semestre, realizar um evento de lançamento do compromisso da Prefeitura e da Câmara Municipal em tornar Salvador uma cidade educadora, onde a educação seja um norte nas relações interpessoais e sociais”, frisou Ney Campello.