pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Alunos celebram aniversário de 59 anos da Escola Municipal Simões Filho

18 de ago de 2020 - Jornalismo

A Escola Municipal Simões Filho, localizada no bairro da Ribeira (GRE- Liberdade e Cidade Baixa) completou 59 anos de existência na quinta-feira (13). E para celebrar esta data, os alunos da Educação de Jovens e Adultos (Taps I, II e III), bem como do 2⁰, 3⁰, 4⁰ e 5⁰ anos do Ensino Fundamental I fizeram um vídeo para homenagear a instituição de ensino. Como parte das atividades da semana enviadas para os estudantes, havia uma pesquisa que deveria ser feita sobre a história da unidade, seguido de frases, fotos com cartazes ou vídeos falando sobre a escola. O vídeo final com algumas homenagens foi postado no instagram da escola @emsimoesfilho.

A Escola Municipal Simões Filho possui 336 alunos de seis a 14 anos matriculados em turmas do 1º ao 5º ano de escolarização do Ensino Fundamental I e 110 jovens, adultos e idosos matriculados nas turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA), noturno. A diretora Elizangela Matos, que está à frente da unidade de ensino há 20 anos, fala sobre a importância da escola quase sexagenária para a localidade. “Para mim é a certeza de que fazemos parte da história da comunidade da Ribeira e da cidade de Salvador. É saber que contribuímos com o conhecimento, a formação integral das pessoas há muito tempo, sendo referência na comunidade onde várias gerações foram educadas nesse espaço de socialização”, destaca.

Histórico – A história da unidade de ensino começa em 1958, quando a Irmã Querubina da Silva, diretora do Colégio Santa Bernadete, (instituição particular de ensino, que funcionava no prédio onde hoje está instalado o Colégio Estadual Presidente Costa e Silva), teve a ideia de fazer um trabalho social com a população de baixa renda e construir a primeira escola do bairro de Alagados.

Com a ajuda da Associação de Moradores da área, buscou-se uma área da maré que servisse para a construção de uma escola para acolher essas crianças. Em pouco tempo, quem passasse pelo local lia em uma tabuleta fixada: “Terreno da Escola”. Em 1960, consegue-se a autorização para a construção da escola com secretário de Educação do Município, recém-nomeado, professor Luiz Rogério de Souza, (também professor do Colégio Santa Bernadete, no turno vespertino.

Finalmente, em 13 de agosto de 1961, a Escola Simões Filho encontrava-se em condições de funcionamento. Recebeu esse nome, sugerido pelo vereador Osório Vilas Boas, em homenagem ao grande jornalista baiano, Ernesto Simões Filho, fundador do “A Tarde”, jornal de maior circulação na cidade de Salvador.

A professora Cecy Ramos Bahia Costa (hoje escritora) foi escolhida para ser a primeira diretora, que administrou com dedicação a escola por quatro anos, sendo substituída em julho de 1965.