OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Alunos da Escola Municipal Sociedade Tomé de Souza participam de oficina com Menelaw Sete

28 de ago de 2018 - Jornalismo

Com quantos pincéis se faz um pintor? Não será possível dizer, assim como talvez não seja possível descobrir um grande pintor se não for dado a ele o primeiro pincel. Mais do que pincéis, 36 estudantes da Escola Municipal Sociedade Tomé de Souza, no bairro do Uruguai, tiveram, nesta terça-feira (28), a oportunidade de participar de uma oficina de arte com o artista plástico de reconhecimento internacional Menelaw Sete.

A manhã ficou curta para tanta atividade. O passeio começou com o deslocamento em direção ao Forte de Santo Antônio da Barra (Farol da Barra), momento em que foram apresentados pontos turísticos com a narração da importância histórica de cada um deles. Com a chegada ao destino, a turma conheceu o museu náutico da Bahia, as peças expostas e o interior do farol. O encerramento ficou por conta da oficina com Menelaw, na sala onde ocorre a exposição Cor das Águas, em homenagem aos 30 anos do artista plástico.

Com materiais como papéis, jornais, tesoura, cola e pincéis, e tendo a preservação do meio-ambiente como principal tema, as crianças expuseram toda a arte e criatividade que estavam guardadas. As obras das crianças foram expostas ao lado das de Menelaw, para que eles tivessem a autoestima estimulada. “É uma realização fantástica. Eu fiz questão de realizar a primeira oficina com estudantes de escola pública por se tratar de um público que nem sempre tem acesso às exposições e aos artistas. Aqui nós trabalhamos as formas geométricas com cores quentes e frias, técnicas do cubismo”, afirmou Menelaw Sete.

Das mãos de Wadson Lucas Sena, de 7 anos, saíram os primeiros contornos do Farol da Barra, do mar e do gramado que o deixaram encantado. “Achei o farol muito bonito. Foi a primeira vez que entrei”, disse, com os olhos brilhando. Já Suyla Cerqueira, de 8 anos, desenhou um rosto com muitas formas geométricas e cores. “Gostei muito do passeio”, disse a pequena.

Para a professora Karana Souza, 33, que organizou o passeio, juntamente com a diretoria da escola e com o apoio da Secretaria Municipal de Educação (Smed), a iniciativa representou a realização de um sonho. “Estou muito emocionada e feliz porque é algo que faço com amor. Eu sei que muitas crianças que estão aqui hoje não teriam uma oportunidade como essa, pois são de famílias humildes. Algumas, inclusive, comentaram que nunca estiveram aqui antes. O sorriso no rostinho de cada um delas é a principal recompensa”, disse ela, que também foi aluna de escola pública.

Segundo a gestora Geane da Silva, a Escola Sociedade Tomé de Souza tem se destacado por iniciativas inovadoras. “Nossa unidade está sempre buscando atividades para as crianças, tanto no ambiente interno, como no externo. Amanhã haverá outro passeio para um espaço cultural do Centro e já estamos planejando mais um para o mês de setembro. A comunidade do Uruguai fica muito feliz”, diz. Atualmente, a escola conta com 260 alunos nos turnos matutino e vespertino, com estudantes da Educação Infantil ao 5º ano, além dos programas de aceleração “Se Liga” e “Acelera”.

Exposição – Com curadoria de Jacy Lins, a exposição Cor das Águas conta com 25 obras inéditas e exposição de objetos que mostram momentos marcantes na carreira de Menelaw, como o elogio feito pelo arquiteto Oscar Niemeyer às obra do pintor baiano. A exposição vai até o dia 30 de setembro e o público só paga pela entrada do museu.

Para ter acesso a este que é um dos principais pontos turísticos da cidade, basta pagar R$ 15 (inteira), R$ 7,50 (meia) para estudantes, professores e idosos; e R$ 5 reais para moradores de Salvador que apresentarem o comprovante de residência. O Museu funciona de terça a domingo, das 9h às 18h. O artista plástico baiano Menelaw Sete já teve mostra em mais de 50 países.

Texto: Secom/PMS

Fotos: Bruno Concha/Secom/PMS