pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Uma escola é demolida e outra entregue no subúrbio

14 de out de 2015 - Jornalismo

Depois de demolir a Escola Municipal de Periperi, que será reinaugurada no final do ano que vem, a  prefeitura entregou, na manhã desta quarta-feira, 14, a Escola Municipal Manoel Faustino, em Itacaranha, ambas no subúrbio ferroviário de Salvador.

Após quase cinco anos desativada, devido às condições precárias, a unidade de Itacaranha passou por uma ampla reforma, que custou R$ 3,5 milhões aos cofres públicos. Com capacidade para 500 alunos, a escola possui  salas de aula, biblioteca e quadra de esportes.

Moradora do bairro há 30 anos, a costureira Jucilene Melgaso, 51, comemorou o fato de a localidade ter recebido o equipamento de volta. Durante o tempo em que ficou fechado, segundo ela, os alunos tiveram que ser transferidos para unidades de bairros vizinhos.

“Meu neto estudava aqui, mas precisou ser transferido para Plataforma, porque a escola estava prestes a cair sobre as crianças”, afirmou. Ela aponta ser necessária a construção de uma unidade pública voltada para o ensino médio no local.

Inauguração

A escola de Itacaranha foi entregue pelo prefeito ACM Neto após participar da demolição do prédio em Periperi. Durante a solenidade, ele destacou que o município tem como meta dobrar as vagas na educação infantil das atuais 10 mil para 20 mil, em 2016.

Segundo Neto, 20% das vagas serão destinadas à população do subúrbio e as crianças de 0 a 3 anos estudarão em tempo integral. Ele disse, ainda, que a educação tem sido uma prioridade na atual gestão, o que justifica o investimento de R$ 100 milhões na pasta.

“Essa escola não deixa nada a desejar em comparação com as da rede privada, pois acredito que não deva haver diferenciação entre ricos e pobres”, discursou o prefeito. “Por meio da educação é que vamos promover a inclusão e a ascensão social dessas crianças no longo prazo”, completou.

Periperi

Conforme o prefeito, o projeto para a escola de Periperi deve ficar pronto em cerca de 30 dias e as obras iniciadas dentro de quatro meses. Neto informou que as intervenções na unidade deverão custar, aproximadamente, R$ 5 milhões.

Titular da Secretaria Municipal da Educação (Smed), o secretário Guilherme Bellintani afirmou que a ideia é ampliar o número de vagas da unidade para mil alunos: “É uma das maiores escolas da rede municipal. Depois da reforma, poderá ter cerca de mil estudantes”.

Ainda de acordo com o secretário, o município também estuda se a escola de Periperi terá um projeto de educação em tempo integral. Conforme Bellintani, 23 escolas estão na lista de demolição e reconstrução da secretaria, cujas ações estão previstas para começar no início de março de 2016.