OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Cmei CSU de Pernambués recebe escritora Ana Fátima

12 de jun de 2019 - Jornalismo

Como parte de uma das ações previstas pelo projeto “Teia de Histórias: O que há da África em mim?”, o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) CSU de Pernambués (GRE Cabula) recebeu no dia 20 de maio a escritora Ana Fátima, autora dos livros “As tranças de minha mãe” e “Makeba vai à escola”.

“A proposta do projeto é trabalhar a construção de vínculos e da identidade através da contação de histórias que falem sobre a nossa ancestralidade, justamente porque estamos em um bairro onde há uma população que, segundo o IBGE, em maioria se autodeclaram negros”, explica a professora Ana Cláudia Domingos. “Ao fazer a aquisição do primeiro livro, As Tranças de Minha Mãe, em um encontro com a autora, comecei a falar da minha turma de três anos e do que estava sendo feito em sala com as crianças. Assim, Ana Fátima se encantou e propôs uma visita para contar a História de Makeba para meus alunos.”

Num divertido bate-papo com as crianças de três a cinco anos, a autora apresentou muita habilidade e entrosamento com o público infantil, ao apresentar suas obras e fazer o grupo interagir e no final cantar algumas cirandas do nosso cancioneiro popular.

“Hoje o encontro foi muito lindo, gratificante. As crianças, muito receptivas, empolgadas, já conheciam a história As Tranças de Minha Mãe e quando viram Makeba adoraram ainda mais! Também gostei muito da recepção dos funcionários. Realmente, o trabalho que a gente tem com a Educação Infantil, feito com peculiaridade, com aprazia, faz a diferença. O Cmei é um lugar que eu desejo retornar, porque eu me senti à vontade, me senti em casa e percebi que as crianças estão sendo muito bem educadas nesse ambiente. Agradeço ao Cmei pela parceria e pela colaboração por uma educação identitária, contra o racismo, o preconceito, que a gente possa fazer valores, e não desconstruí-los”, disse Ana Fátima, que emocionada relembrou algumas situações que vivenciou na mesma escola, onde estudou na década de 1980.

Texto e fotos:
Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) CSU de Pernambués