pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Confira a cerimônia de premiação do Prêmio Personalidades Educacionais 2007

26 de out de 2007 - dev

O secretário municipal de Educação e Cultura, Ney Campello, o reitor da UNIFACS, Manoel Joaquim Fernandes de Barros e a professora Emérita da Universidade Federal da Bahia, Leda Jesuíno, foram os agraciados com a versão baiana do Prêmio Personalidades Educacionais 2007. A instituição educacional e cultural de destaque foi a Associação Baiana Mantenedora de Ensino Superior (ABAMES). A premiação foi realizada pela Folha Dirigida com apoio da Academia Baiana de Educação e Associação Bahiana de Imprensa (ABI). A solenidade de premiação ocorrerá no dia 25 de outubro, no Palácio da Aclamação.

O prêmio homenageia a professora e escritora Amélia Rodrigues, que se tornou um dos grandes nomes da educação e literatura baiana . Em nível nacional, o prêmio foi criado em 1999, com apoio da Associação Brasileira de Educação (ABE) e da Associação Brasileira de Imprensa (ABI).

O colégio eleitoral que escolheu os vencedores foi constituído de 900 participantes, entre diretores, reitores, professores, sindicalistas, presidentes de associações e entidades, conselheiros educacionais e parlamentares atuantes em comissões de educação.

Segundo o diretor da Folha Dirigida no Nordeste, Antônio Dias,”a redenção da nossa sociedade acontecerá no dia em que a educação for uma política de Estado e não uma política de governo”. Ele lembrou casos como o da Coréia do Sul e de Cingapura, com investimentos maciços em educação pública e “que conseguiram resultados fantásticos de desenvolvimento”.

Paralelamente á necessidade de investimentos em educação pública de qualidade, na última década foi verificado um boom do ensino privado no país. Representando a instituição vencedora, justamente a representação das instituições de ensino superior privadas, Nádia Viana (ABAMES) afirmou que a expansão do ensino universitário privado tem origem na Constituição de 1988, pois até então o ensino particular superior só poderia ser realizado mediante concessão do governo federal. “Entretanto, é necessário ressaltar a importância da avaliação de qualidade realizada pelo Poder Público a fim de autorizar o funcionamento destas instituições”, frisou.

Durante seu discurso, Ney Campello frisou que “ao longo destes quase três anos, mantivemos relações estreitas com a categoria, os gestores e o sindicato”, frisou.
“Esta é uma premiação ao projeto de educação pública liderado pelo prefeito João Henrique. A honraria deve ser compartilhada ainda com todos os integrantes da Secretaria Municipal da Educação e Cultura”, ressaltou o secretário Ney Campello.

Ele enfatizou alguns avanços da atual gestão na área educacional. “Hoje, as escolas têm mais autonomia, por exemplo”. Através do Programa de Autonomia Para Manutenção e Melhoria escolar (AMME), lançado em 2006, recursos são repassados diretamente às unidades escolares objetivando contribuir para o fortalecimento da gestão escolar e descentralização progressiva de aquisição de equipamentos e material necessário para o bom desempenho dos alunos.

Outro avanço da SMEC foi na área pedagógica. Através da informatização das escolas (atualmente 163 escolas contam com infocentros e até 2004 somente 56 escolas contavam com laboratórios de informática), foi possível criar o Centro de Produção de Aulas Multimídia, que permitem a interatividade do aluno e professor e a familiarização dos estudantes com as novas formas de aprendizado.

Ações de cunho pedagógico como esta possibilitaram a redução dos índices de evasão e repetência dentre os alunos da rede municipal de ensino. Em 2004, os índices de evasão eram de 15,22% contra 12,53% em 2006. Já a taxa de repetência em 2004 era de 22,40% contra 21,55 em 2006.

“Também é importante ressaltar que esta é uma gestão marcada pelo diálogo. Antes do atual governo municipal, a APLB/Sindicato não era atendida pelo prefeito. E nesta administração, além das audiências já realizadas com a presença de representantes da categoria e o prefeito, lançamos recentemente uma Mesa de Negociação Permanente com integrantes de secretarias municipais e dirigentes do sindicato”, pontuou.

A atual gestão já convocou cerca de 4.000 professores concursados e, desde 2005, 2.396 docentes foram beneficiados com cursos de graduação e pós-graduação; 3.651 contemplados com cursos de Formação Continuada e 1.255 professores capacitados à Educação inclusiva.

E, dentre outras ações, a Secretaria Municipal da Educação e Cultura promove o maior projeto de alfabetização de jovens e adultos dentre as capitais brasileiras. Através da etapa 2006/2007 do Programa Salvador Cidade das Letras/Brasil Alfabetizado, 14.000 habitantes da capital baiana ingressaram no mundo da escrita e da leitura.