pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Crianças recebem certificados após concluirem curso na Escola Hospitalar

29 de nov de 2006 - dev

“Eu tinha muito medo de atrasar meus estudos por causa da doença, mas me surpreendi quando soube da escola hospitalar. Este é um programa brilhante”, afirma Igor dos Anjos, 14 anos, ao receber do secretário municipal de Educação e Cultura, o certificado de conclusão do Ensino Fundamental. O garoto, morador do município Rafael Jambeiro, faz parte dos cerca de 8 mil alunos-pacientes da Escola Hospitalar Criança Viva, que tem como objetivo garantir a escolaridade dos alunos pacientes internadas por diversas patologias crônicas, como hepatite, desnutrição, anorexia nervosa, megacolon, pneumonia, ortopedia, queimaduras, cardiopatias, câncer, DSTs.

Além de Igor, o certificado também foi entregue a estudante Giselle Brito, 9 anos, de Feira de Santana, que a partir do próximo ano irá cursar a 4ª série do Ensino Fundamental. Segundo o secretário Ney Campello, a Escola Hospitalar Criança Viva é um dos projetos mais sensíveis da Secretaria Municipal da Educação e Cultura (SMEC), porque permite o acesso das crianças hospitalizadas a escola, independente do município ao qual o estudante pertença. “ A educação não deve fazer distinção. Ela deve atender a todos os estudantes, independente se eles forem de Salvador, Feira de Santana ou Rafael Jambeiro”, explica.

Para a coordenadora da Escola Hospitalar, Veruska Andrade, os certificados são uma reafirmação do compromisso do Criança Viva. “Não aprovamos por assistencialismo, apenas porque a criança está doente, mas porque ela merece. As avaliações são pedagogicamente validadas”, ressalta.

Mas não era apenas a Secretaria e a coordenação da escola hospitalar que estavam felizes com os resultados, as mães dos estudantes demonstravam felicidade no olhar e na emoção de verem seus filhos receberem o certificado de conclusão dos cursos. “ É muito gratificante ver minha estudando mesmo depois de ter ficado doente. É muito bom saber que o direito dela está garantido”, afirma Maria de Lourdes Brito, mãe de Giselle.

Já a mãe de Igor, Ivete Almeida dos Anjos, assim como o filho se surpreendeu com a escola hospitalar e com os resultados obtidos. “Sei que o meu filho passou para o Ensino Médio por merecimento e não porque está doente. Estou muito contente.