Cultura nordestina é foco de projeto do CMEI CSU Major Cosme de Farias

11 de jun de 2019 - Jornalismo

Anarriê! Já começou o arrasta pé na Rede Municipal de Ensino! E o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) CSU Major Cosme de Farias, situado em Luiz Anselmo (GRE Centro), deu o ponta pé inicial para os festejos juninos nesta terça-feira (11) com o evento “Meu Nordeste, Sim Senhor”. Resultado do projeto desenvolvido em sala de aula pelos estudantes e professoras, o trabalho teve como objetivo valorizar a cultura nordestina.
O evento contou com a presença de responsáveis e familiares.

“A equipe esteve engajada em todo processo de montagem desse evento, deram o máximo para que tudo tivesse pronto para receber os pais e convidados. Estou feliz e emocionada com o resultado final desse projeto, pois, desde os primeiros dias do semestre, estamos trabalhando esse tema para conscientizar nossos alunos, valorizando toda a história do Nordeste”, relatou a diretora Amélia Maria Dórea Almeida.

Na programação, os alunos apresentaram o musical “Asa Branca”, em homenagem a Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, também da peça teatral “Aconteceu na Caatinga”, uma releitura do livro da escritora paraibana, Clotildes Tavares. Uma exposição mostrou o trabalho realizado pelas crianças sobre a xilogravura (que se utiliza da madeira como matriz, permitindo a reprodução da imagem gravada sobre papel) de cordéis de Patativa do Assaré. Outros trabalhos também fizeram parte da exposição: releituras do quadro Abaporu, de Tarsila do Amaral, desenhos da colcha de retalhos, muito usada no Nordeste, vasos com flores da caatinga como o mandacaru, utensílios da cozinha do nordeste feitos de argila, que fizeram parte do cenário, artesanatos pintados no coco seco e produções com as músicas típicas do Nordeste.

De acordo com a coordenadora pedagógica Elaine Xavier Sousa, essa atividade trabalhou as linguagens integradas contidas nos Referenciais Curriculares de Arte e os campos de experiências. “O resultado desse trabalho envolveu toda equipe pedagógica. Nós utilizamos os campos das atividades propostas pelo Referencial Pedagógico como o eu, o outro e nós; corpo, gestos e movimentos; traços, sons, cores e formas; escrita, fala, pensamento e imaginação; espaço, tempo, quantidade, relações e transformações, tudo isso nós utilizamos na didática com nossos alunos neste trabalho que culminou nessa apresentação fantástica”, frisou ela.

A dona de casa Aline de Lima Figueiredo, mãe do aluno João Guilherme, do grupo 4, não perdeu um só momento das apresentações, registrou tudo. Ela elogiou todo trabalho realizado pelas professoras da escola e falou do desenvolvimento do filho na escola. “Achei tudo maravilhoso. Meu filho tem se desenvolvido bastante, tanto no aprendizado, como na criatividade e na percepção das coisas. As professoras estão de parabéns e agradeço pelo que estão fazendo com essas crianças, dando a eles um ensino de qualidade e participativo, aguçando o estímulo da aprendizagem e da imaginação. Só tenho a agradecer o cuidado que elas têm de planejar tudo isso com eles”, finalizou.

Fotos: André Carvalho/Smed/PMS