OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Dia internacional da Mulher: Projeto Dona de Mim destaca mulheres que fazem a diferença

08 de mar de 2020 - Publicidade

 

Neste domingo dia 08 de março é comemorado o dia Internacional da Mulher, oficializado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975,  data que lembra a luta de mulheres que foram em busca de melhorias trabalhistas, respeito e dignidade no ambiente de trabalho. Pensando nessa independência e direitos, a Secretaria Municipal da Educação (Smed) através do Fundo Municipal para o Desenvolvimento Humano e Inclusão Educacional de Mulheres Afrodescendentes (Fiema) criou o projeto Dona de Mim, que surgiu em 2018 encabeçado por Rita Sales, coordenadora do Fiema, onde procura empoderar e dar visibilidade às alunas, professoras e colaboradoras da rede em geral.

O projeto “Dona de Mim” é realizado nas escolas municipais e envolve mães e estudantes do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) e também mulheres da rede, mostrando possibilidades de empreendedorismo para essas alunas e profissionais a se tornarem futuras empreendedoras, criando novas possibilidades de sustento e empoderamento.

De acordo com Rita Sales, essa ação veio de uma inquietação dela em relação à visibilidade feminina. “Pensado em algo que pudéssemos levar para as escolas, principalmente para as mães dos alunos, o projeto Dona de Mim veio para dar empoderamento a essas mulheres. Nós passamos a perceber também a necessidade de trazer para dentro da Secretaria para dar visibilidade às mulheres da nossa rede, levando outras possibilidade, além do trabalho realizado por elas dentro do órgão que pudessem ter uma renda extra”, explica.

Rita afirma que todas as mulheres que trabalham na Secretaria são de grande importância e destaca três que fazem a diferença dentro do órgão. É o caso de Tereza Cristina Santos do Espírito Santos, 61, que há 42 anos trabalha como coordenadora na Ouvidoria da Smed. Cris, como é carinhosamente chamada, declara gostar do que faz e que sempre está pronta para ajudar e orientar a todos que vão em busca de uma resposta positiva da Secretaria.

“Meu trabalho foi a melhor coisa que aconteceu em minha vida, eu amo trabalhar na ouvidoria, pois não é só ouvir as pessoas é ajudar o povo, é serviço social, me comunicar com essa comunidade toda da Educação, ajudar meus colegas, ser amiga, solidária com todo mundo, me envolvo com as coisas e quero que a Secretaria dê certo, por isso que eu faço o meu melhor aqui dentro.  O projeto Dona de Mim é uma iniciativa perfeita que ajuda mães de alunos e da comunidade, ensinando-as a serem empreendedoras, a se valorizarem como mulheres negras, batalhadoras, isso levanta a autoestima”, conta Cristina.

Outra mulher considerada forte dentro da Smed é Dona Ismênia Leandro Lima, conhecida como o GPS da Secretaria. Ela tem 71 anos, 47 dedicados à rede, passou seis anos em sala de aula e hoje exerce o trabalho como supervisora em alimentação escolar, pessoa que está sempre à disposição para ajudar, orientar gestores e motoristas quando em dúvida de algum endereço de escola. “Tento ajudar ao máximo os meus colegas de trabalho, muitos até falam se dona Ismênia não souber onde fica essa escola ninguém mais sabe. Eu me sinto muito bem aqui e gosto demais do que faço”.

Assim como essas duas guerreiras Rita também destaca o trabalho de Dona Nélia Marise Ribeiro Nascimento, 62 de idade e 42 anos de profissão, ela é professora e trabalha na diretoria pedagógica da Smed (DIPE). “Eu me vejo uma pessoa proativa, estou aqui há muitos anos, já passei por vários setores, amo o que faço, desempenho o meu trabalho da melhor forma possível, quando sou requisitada estou sempre pronta para ajudar, trabalho com uma diretora boa, compreensiva, competente e que ajuda também. Estou quase para me aposentar e vou sair daqui com saudades”, lamenta.

Emocionada ela deixa um recado para os colegas de trabalho. “Deixo para meus amigos que façam o melhor possível, pois estamos trabalhando para a rede, para crianças que estão nas escolas, então é um trabalho muito importante lidar com alunos e por isso eles têm que se dedicar e fazer o melhor possível.