Diversidade da Língua Portuguesa é discutida por professores da rede municipal

16 de Maio de 2005 - dev

Diversidade da Língua Portuguesa é discutida por professores da rede municipal

O 14 de maio se tornou uma data marcante para os professores da rede municipal de ensino que participaram do “I Encontro de Língua Portuguesa”, no Centro de Conveções da Bahia. O evento realizado pela SMEC, através da Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico (CENAP), teve por objetivo levar ao centro do debate educativo a dinâmica e diversidade da Língua Portuguesa, bem como seu papel na sociedade como elemento de inclusão social.

Os professores da rede se mostraram entusiasmados com a realização do encontro, que pela primeira vez, reuniu mais de um segmento no mesmo evento: tanto professores exclusivos de Língua Portuguesa (5º a 8º) como os de educação infantil (1º a 4º). A professora Eulália Maria, servidora da rede municipal há 12 anos, afirmou que o encontro é uma demonstração concreta de que a nova gestão tem um compromisso com os professores. “Me sinto valorizada. Espero que a SMEC promova novos encontros, pois este é um dia impar”, declarou.

Com o mesmo entusiasmo estava o professor Rômulo Augusto, servidor da rede há um ano e docente em duas unidades escolares. “ É a primeira vez que a SMEC realiza um encontro desta magnitude. É a oportunidade de aprimorarmos os nossos conhecimentos”, afirmou.

Com oito horas de duração, o encontro foi dividido em duas etapas. Pela manhã houve a abertura oficial com o pronunciamento da secretária Maria Olívia Santana. Em seguida, foi realizada a apresentação do Coral de Câmara do Projeto Axé e as palestras de Mabel Veloso e Jorge Portugal. À tarde os professores receberam orientações sobre a importância da leitura, através de palestra ministrada pela professora Vera Brito.

Também ouviram relatos de experiências das professoras Célia Barros, da Escola Municipal Organização Coletiva de Melhoramentos, e de Odeniza Suzart, da Escola Municipal Maria Constança. O evento foi finalizado com as fundamentações teóricas das propostas apresentadas, tendo como facilitadoras as professoras Mary Arapiraca e Ana Maria da Luz, da UFBa.