pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Documentário da CRE Liberdade será exibido para toda rede

04 de Maio de 2009 - dev

O documentário sobre “Práticas Pedagógicas: a diversidade cultural na sala de aula” produzido pelo professor de língua portuguesa Bruno D´Almeida, que compõe a Coordenadoria Regional de Educação (CRE) Liberdade, será reproduzido em todos os pontos de cultura da Fundação Gregório de Matos e em todas as escolas da rede a partir deste mês.

O vídeo, com a duração de 30 minutos, foi apresentado para convidados na última quinta-feira (30) e reuniu aproximadamente 450 professores, estudantes e gestores escolares que prestigiaram a exibição e parabenizaram a CRE pela iniciativa. De acordo com a coordenadora regional, Joselani Bahia, a ação é um fruto de um trabalho realizado com os professores desde 2005. “Estou muito contente, pois através de nossas práticas pedagógicas conseguimos mostrar a importância da Lei 10.639 para a rede municipal e também divulgar as brilhantes ações realizadas por nossos educadores”, diz.

No total, 10 unidades participaram do projeto onde foram realizadas diversas oficinas e palestras para 15 professores. A intenção foi que eles se aperfeiçoassem para desenvolver em sala de aula diversas atividades abordando o tema da cultura afro de forma criativa, dinâmica e lúdica para os estudantes. “Dar o respeito e o reconhecimento que o professor merece foi o nosso principal objetivo, pois acreditamos que assim poderemos melhorar o ensino e fazer com que as crianças entendam a sua própria identidade. Nós sonhamos juntos e este é o resultado”, conta D´Almeida.

Para a professora da escola Cidade Nova, Sandra Menezes, a ação conseguiu disseminar os trabalhos e provocou a reflexão sobre a cultura africana. “Estamos vivendo um momento de consagração. É preciso que tenhamos a consciência da importância do estudo da cultura africana em sala de aula. O Brasil precisa de professores dispostos a fazer a revolução das pedagogias”, finaliza a professora.