E.M. Irmã Dulce realiza projeto “Meio Ambiente: cada um fazendo sua parte”

07 de nov de 2019 - Publicidade

Alunos do 1º ao 5º ano e do programa “Acelera” da Escola Municipal Irmã Dulce, localizada no bairro de Cajazeiras, realizaram nesta quarta-feira (06), o projeto “Meio Ambiente: Cada um fazendo a sua parte”, ação que compõe a III Mostra Pedagógica da instituição. A iniciativa foi pensada ainda na jornada pedagógica deste ano e começou a ser executada no dia 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente.

De acordo com a gestora da unidade de ensino, Rita Sarmento, a ação foi pensada em conjunto com a equipe gestora para que toda a comunidade escolar passe a valorizar cada vez mais o ambiente em que vivemos. “Nós estamos numa área onde há despejo de dejetos, tem a área chamada de pinicão, então precisamos aprender a lidar e preservar a natureza por que isso é decisivo para o futuro de todos nós”, explica.

A mostra, aberta à comunidade, foi realizada em dois horários: matutino (08h às 11h40) e a tarde (13h às 17h). A coordenadora pedagógica da unidade de ensino, Anailza Ribeiro, ressalta que a atividade foi idealizada desde o início do ano. “Pensamos tudo isso e começamos com a abordagem sobre a preservação do meio ambiente e dos recursos naturais, pois essa é uma temática importante para a sociedade e esses recursos precisam ser usados de forma consciente. Depois disso, começamos a subdividir as temáticas de acordo com a faixa etária, explorando a ludicidade e a criatividade das nossas crianças”.

Os alunos do 1º ano trabalharam e fizeram exposição sobre a flora brasileira, enquanto os do 2º ano aprenderam mais e mostraram em sala de aula tudo que foi produzido sobre a fauna, o que incluiu animais em extinção e suas consequências. Já os estudantes do terceiro ano estudaram e expuseram os trabalhos sobre o lixo, incluindo coleta seletiva, destino, aterro sanitário, dentre outros.

Os alunos do 4º ano tiveram aulas e criaram cartazes, maquetes e outros elementos que abordavam a importância da água (preservação, poluição, etc), enquanto os do 5º ano fizeram uma espécie de resumo, envolvendo os temas anteriores, já que focaram na sustentabilidade.  Os estudantes do programa “Acelera”, por sua vez, abordaram as causas e consequências das mudanças climáticas.

A aluna Juliana Marques Santos, do 2º ano, ficou satisfeita com o que aprendeu sobre os animais que vivem no mar e garante que agora ficará vigilante para ajudar a manter as praias limpas. “A gente precisa respeitar o mar, manter mesmo a praia limpa por que lá tem tartaruga, peixes, e outros bichinhos que precisam continuar vivos. Então, nada de fazer as necessidades nela, nem jogar comidas e nem coisas químicas. Caso eu veja alguém sujando a praia eu vou falar: por favor, você pode manter a nossa praia limpa? Nossa natureza está morrendo por causa disso”, garante.

Paulo Roberto Almeida Silva promete ficar mais atento em relação aos produtos que podem ser reciclados, já que durante as aulas aprendeu a fazer cofres, brinquedos e até bolsas com esses materiais. “A gente joga muita coisa fora que pode ser reaproveitada e essa reciclagem evita que as coisas acabem ficando na natureza, levando mais de mil anos para se decompor. Quando eu achar alguma coisa que possa ser reciclada, posso levar pra casa e transformar, por exemplo, em brinquedos por que tem muitas crianças que não tem. Então a gente pode fazer e doar”, sugeriu o aluno do 5º ano.