pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Educadores participam de palestra sobre Educação Inclusiva

11 de jul de 2008 - dev

Na manhã desta sexta-feira (11), o Secretário Municipal de Educação e Cultura, Carlos Ribeiro Soares, participou da palestra Inclusão Escolar e Direitos da Pessoa com Deficiência, promovida pela Associação Baiana de Síndrome de Down (SER DOWN), em parceria com a SMEC.

A palestra, dedicada aos gestores da rede municipal de ensino, foi proferida pela doutora em educação e professora da Unicamp Maria Teresa Mantoan, pela procuradora da república e mestre em Direito Constitucional à pessoa com deficiência Eugênia Fávero.

O objetivo do encontro é incluir a pessoa com síndrome de down na sociedade, através da promoção de meios que facilitem o seu tratamento, educação e seu ingresso no mercado de trabalho.

Para Fávero, a forma de tratar o deficiente se modificou completamente nos últimos 100 anos. “Deficientes sempre foram encarados como excluídos e desconsiderados, pois não tinham direitos algum”, destaca, alertando que as escolas necessitam, ainda, quebrar barreiras para incluir pessoas com deficiência. “É necessário que tenha uma evolução no reconhecimento do direito e a necessidade de transformação para parcelas que se sentem desfavorecidas”, finaliza.

A diretora da SER DOWN, Lívia Borges, destacou a importância da construção de um papel decisivo, através do gestor, para a mobilização e entendimento dos direitos do deficiente. “Lutamos para cumprir o papel de inclusão, pois ser deficiente é ser cidadão que tem os mesmos direitos dentro da sociedade e os educadores são responsáveis por uma formação escolar para todos”, declara.

A rede municipal tem mais de 1,3 mil alunos matriculados com necessidades educativas especiais na rede regular de ensino. Na ocasião, o secretário, Carlos Soares, destacou a extrema importância do tema para que esses estudantes sejam encarados com igualdade. “A parceria com a sociedade é fundamental para que deficientes participem e estejam sintonizados de fato com o que as escolas têm a lhe oferecer”, destacou.