OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Educandos da EJA aprendem sobre acarajé e empreendedorismo em aula de matemática

08 de out de 2019 - Jornalismo

Alunos da Educação De Jovens e Adultos (EJA) – Tempo de Aprendizagem (TAP) V da Escola Municipal Clériston Andrade, localizada no bairro de São Marcos, tiveram uma verdadeira aula de empreendedorismo no dia 23 de setembro. Como parte da atividade realizada pelo professor de matemática Luciano Cerqueira, a presidente da Associação Nacional das Baianas de Acarejé (ABAM) Rita Santos e equipe estiveram na unidade de ensino para falar sobre a importância do empreendedorismo na profissão.

De acordo com a vice-diretora do noturno, Fabricia Sales, o professor já utiliza nas aulas o resíduo do óleo de dendê resultante da fritura do acarajé, como problematização de conteúdos matemáticos como frações, porcentagens e noção de função. “Durante as aulas, ele sempre destaca a questão das energias renováveis (bioenergia), discutindo impactos ambientais e a necessidade de conscientização”, explica.

Além dos conteúdos matemáticos trabalhados, foi também abordada a questão do empreendedorismo dentro da atividade da venda do acarajé. Rita Santos falou sobre a origem e história do acarajé e as transformações ocorridas ao longo do tempo.

História – O acarajé é uma especialidade gastronômica das culinárias africana e afro-brasileira. Trata-se de um bolinho feito de massa de feijão-fradinho, cebola e sal, e frito em azeite de dendê. No continente africano é conhecido como akará, e especificamente no norte da Nigéria é também chamado de kosai.