pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Escola Municipal Fernando Presídio ganha a primeira Sala Verde de Salvador

25 de Maio de 2018 - Jornalismo

Salvador ganhou na tarde da quinta-feira (24), a primeira sala verde das escolas municipais da capital baiana. A unidade que abriga a iniciativa é a Escola Municipal Fernando Presídio, que fica no bairro de Tubarão, no Subúrbio Ferroviário. Mas o que é a sala verde? É um projeto coordenado pelo Departamento de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente e consiste no incentivo à implantação de espaços socioambientais que possam atuar como potenciais Centros de Informação e Formação Ambiental.

Aqui em Salvador, o projeto foi viabilizado em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Smed) e com a Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis). Cássia Góes, diretora da Escola Municipal Fernando Presídio, primeira contemplada com a iniciativa, enfatiza que a ideia de levar a Sala Verde para a unidade de ensino surgiu a partir das ações da escola voltadas para a questão ambiental. “O projeto surge pra gente como meio de fomentar as discussões que sempre fazemos sobre as questões ambientais. É um espaço que vai além da pesquisa. É um lugar de troca, de interação, da escola com a comunidade e com universidades sobre estas questões que são de suma importância para a sociedade”, destaca.

A sala verde vai funcionar de terça a sexta-feira, mas a participação será alternada, como sinaliza a diretora. “Às terças e quintas, o espaço será utilizado unicamente pelos alunos da escola, mas às quartas e sextas, a sala está à disposição da comunidade. Vale lembrar que já estamos nos articulando e todos os meses vamos ter uma atividade diferente para além da abertura para a pesquisa”. Segundo Cássia Góes, haverá atividades de interação voltadas para segmentos diferenciados e o primeiro será o da educação infantil. “Todas as escolas do bairro, sejam elas municipais ou estaduais serão alcançadas. Nós enviaremos a programação, tanto para escolas públicas quanto para as privadas e elas poderão fazer as inscrições para participar. A primeira atividade será a crianção de bonecos com material reciclado, com o mestre bonequeiro Elias Bonfim e em seguida, a apresentação do teatro de bonecos”, sinaliza.

Além disso, outras escolas poderão conhecer o espaço a partir de um convite feito pela Escola Municipal Fernando Presídio. No entanto, a ideia do projeto poderá chegar à outras unidades de ensino, independentemente do convite. “Quando a Secis teve a ideia de trazer a sala verde para o espaço da escola deixou claro que uma das atividades que movimentaria seria essa itinerância: sair da escola e ir para as outras instituições. Acreditamos que até dezembro nós já teremos passado por todas as escolas da Gerência Regional Subúrbio II, o que inclui os polos Alto de Coutos, Paripe, Ilhas e Periperi”.

O gerente Regional Subúrbio II, Marco Aurélio Guimarães, aponta que a iniciativa é uma forma de fazer com que toda a comunidade desperte para entender e valorizar cada vez mais o meio ambiente. “ Através de projetos como este, mostramos que nosso maior interesse é promover a defesa do meio ambiente no dia a dia, incentivando a participação dos estudantes, agregando as famílias e toda a comunidade. Notamos que há um sentimento de pertencimento por parte de todos”.

HORTA ESCOLAR – Além da Sala Verde, os alunos da Escola Municipal Fernando Presídio já convivem com o desenvolvimento e manutenção da horta escolar. A iniciativa foi firmada, em setembro de 2017, através de uma parceria entre as secretarias municipais de Educação (Smed) e Cidade Sustentável e Inovação (Secis).

O centro educacional foi escolhido para receber o projeto piloto Horta Escolar, que pretende levar sustentabilidade e a multidisciplinaridade para diversas instituições da capital baiana. O espaço, que tem área de aproximadamente 200 m², é dividido em dois quadrantes, um para hortaliças e outro de frutíferas. Ali são plantadas abóbora, couve, batata-doce, milho, rúcula, quiabo, orégano, hortelã. Complementam a alimentação dos alunos melão, acerola, pitanga e goiaba. Todas as turmas zelam pela horta diariamente, de acordo com uma escala pré-definida pela instituição.

Outras duas escolas contam com hortas deste tipo na capital baiana, uma no Rio Sena e outra em Castelo Branco, além das hortas comunitárias já existentes na cidade, como a do Imbuí, Pituba, Alto do Itaigara e Horto Florestal.

O aluno Cristian Luis Oliveira Carvalho, aluno do terceiro ano da Escola Municipal Fernando Presídio diz estar aproveitando bastante os projetos da unidade de ensino. “Gosto da sala verde porque tem livro, CD e DVD , pra gente aprender um monte de coisas novas. Eu também cuido da horta e já plantei até algumas coisas em casa, como tomate e alface. Minha mãe que tá gostando também”.