OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Escola Municipal Olga Figueiredo recebe dois prêmios na XI Feira Baiana de Matemática

27 de nov de 2017 - Jornalismo

Única unidade municipal do Estado a participar da XI Feira Baiana de Matemática que fez parte do Vº Encontro Estudantil da Bahia, a Escola Municipal Olga Figueiredo se destacou e conquistou os prêmios de destaque com o trabalho “Aedes Aegypti” e menção honrosa no trabalho “A Geometria das Bandeiras”.

O evento foi realizado entre os dias 21 e 23 deste mês na Itaipava Arena Fonte Nova, com a participação de cerca de 5000 estudantes de todo o estado. Entre os mais de 250 trabalhos artísticos e científicos selecionados para serem apresentados nos três dias do evento e expostos para o público, estavam os dois projetos da escola Olga Figueiredo, que envolveram Geometria e Porcentagem.

Para o professor Adelton Sena, que há dois anos leciona na escola, ao premiação representa uma realização pessoal e sobretudo profissional. “Participar desta feira mostra que todo trabalho realizado em sala de aula foi realmente reconhecido e é gratificante, pois os alunos não só aprenderam, eles entenderam o que é a Geometria e irão ver isso no dia a dia”, sinaliza.

Orgulhosas por participarem do evento, as estudantes do 7º ano Agatha Santos e Elaine Barbosa, ambas com 15 anos, mostraram na feira a importância da Geometria. Elas trabalharam com a Geometria das Bandeiras Olímpicas. Para elas, essa foi uma oportunidade de mostrar todo conhecimento que aprenderam em sala de aula e conhecer outros projetos especiais e interessantes. Elas defendem que deveriam ocorrer mais feiras para incentivar os adolescentes a se interessarem pela matemática e desenvolverem seus talentos.

Segundo Elaine, depois de pesquisas e do aprendizado em sala de aula, ela passou a entender mais e gostar desse ramo da matemática. “Para onde olho tem a geometria. Na rua, em casa, na escola, nas roupas… Não só nós ganhamos com o aprendizado, mas todos ali saem ganhando também”.

A vice-diretora Conceição Borges, que há 18 anos trabalha na rede, disse estar emocionada com o reconhecimento e com o aprendizado mostrado pelos alunos da instituição. “Tivemos uma seleção dentro da escola, onde mais de 100 alunos se mostraram participativos e interessados em apresentar seus trabalhos. E agora pela primeira vez participando de uma feira é possível sentir todo o esforço e reconhecimento sendo mostrado e apreciado. Um momento muito especial”, comemora.

Outra pesquisa selecionada foi o das estudantes Cecília e Jennifer Freire, ambas de 13 anos. Elas pesquisaram sobre a porcentagem e as doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti.

De acordo com as estudantes, foi importante mostrar todo esforço em conjunto, o resultado e o aprendizado que foi muito prazeroso e significativo. Elas contam que durante as pesquisas, tiveram contato com a comunidade e com pessoas que contraíram doenças como a Zica e Chicungunya, levando mais conscientização e ensinando as pessoas como evitar as doenças causadas pelo mosquito.

A professora responsável pela inscrição da escola no projeto, Camila Amorim, ressaltou o orgulho de hoje estar dando aula a esses alunos. ”Eu que já estive na posição de analisadora em feiras, agora em sala de aula, me sinto orgulhosa de poder usar os conhecimentos da porcentagem para dar retorno à sociedade, gerando uma responsabilidade social para as pessoas que estão no bairro”, frisou.