pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Escolas municipais fazem lançamento de jornais do programa Acelera

31 de out de 2017 - Jornalismo

Duas turmas do Acelera da Escola Municipal Jardim Santo Inácio lançaram, em outubro, os primeiros jornais do ano de 2017. Os textos relatam as várias histórias de vida dos alunos, seus sonhos, expectativas, diversões e tudo o que aprenderam nas aulas especificamente direcionadas a alunos com distorção idade-série. O trabalho – uma parceria da Secretaria Municipal de Educação (Smed) com o Instituto Ayrton Senna (IAS) – tem o objetivo de promover a regularização desse fluxo nas escolas.


“A experiência da Escola Jardim Santo Inácio com a implantação do programa foi de total êxito, tanto pela diminuição considerada dos alunos em distorção, quanto pelo incentivo à elaboração da escrita que o método oferece”, avalia a diretora Claudia Caramuru Gois. Para o professor William Conceição dos Santos, regente do Acelera B, a produção de um jornal valoriza a subjetividade dos alunos e os insere como leitores e produtores de um instrumento cultural de comunicação, além de torná-los efetivos participantes de práticas sociais da leitura e da escrita.

Na opinião da professora Eliete Muniz Santos, regente do Acelera A, a produção do jornal é onde o aluno se coloca no lugar de protagonista do próprio processo de aprendizagem, pois envolve saberes, sentimentos, experiências e tantas outras sensações, que são próprios de cada um. Para a confecção dos jornais, as turmas ainda contaram com o apoio da professora segunda regente Marineide Dantas e das mediadoras Isabel Argolo e Railda Tavares.


Futuro Melhor – A Escola Municipal Anjos de Rua, em Piatã, também neste mês fez o lançamento do jornal “Futuro Melhor”, da turma de Acelera. Foi realizado um evento, com a participação dos alunos, pais e responsáveis e de toda equipe da escola. De acordo com a diretora Patrícia Araújo, o jornal é uma proposta de trabalho do programa, com o objetivo de trabalhar leitura e autoestima das crianças que estão em distorção idade/série. “O jornal foi construído pelas crianças em sala de aula demonstrando a evolução de seu aprendizado”, explica. A professora Andréa Mafra foi responsável pelo jornal, contando com Daniela Bispo, como mediadora.