pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Estudantes municipais cantam o meio ambiente

28 de nov de 2005 - dev

Reggae, hip hop, rock pop e rap. Não faltou ritmo na etapa final do VI Festival Estudantil de Música sobre Meio Ambiente, disputada na última sexta-feira(25), no Circo Picolino, em Salvador.

Mais de 750 alunos de nove escolas da rede municipal de ensino participaram da festa, esquentando a torcida nas arquibancadas sob a lona armada em Patamares.

As canções vencedoras, abordando temas sobre meio ambiente, na categoria mirim (9 a 13 anos) foram “Pra que destruição, pra que poluição” (1º lugar), de Luis Carlos Amorim, da Escola Arlete Magalhães; “O meio ambiente é tudo pra gente”, de Jéssica Valente, da Escola Santa Ângela das Mercês; e “A Terra”, de Alana Bonfim, da Escola Presidente Castelo Branco. Entre os concorrentes na faixa infanto-juvenil, a partir de 14 anos, os ganhadores foram “Vamos Preservar”, de Alexandre Moncorvo, da Escola Arlete Magalhães; “Perspectiva”, de Mauricio Leite, da Escola Amai Pró; e “Pobre de mim”, de Rodrigo Ribeiro, da Escola Olga Figueiredo.

Entre os competidores mais jovens, Liliane Pereira, 11 anos, estudante da 4ª série, na Escola Santa Ângela, era dos mais entusiasmados. A jovem vocal defendeu a música “Meio Ambiente foi feito pra gente”, segunda colocada, em sua estréia no festival. Liliane, que teve a oportunidade de testar o talento pessoal para música, após a apresentação já não tinha mais dúvida. “Quero ser cantora”, alardeava para os colegas.

Ao todo participaram 15 finalistas, cinco da faixa mirim e 10 da infanto-juvenil. Os alunos de 4ª à 8ª série estão matriculados nas escolas Arlete Magalhães, Alexandre Leal Costa, Presidente Castelo Branco, Santa Ângela das Mercês, Amélia Rodrigues, Clériston Andrade, Olga Figueiredo, Amai Pró e Almirante Ernesto Sá.

O festival na sua sexta edição é fruto da parceria entre a Gerência de Educação Ambiental da Superintendência de Meio Ambiente (SMA) e Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC). A escolha dos vencedores foi feita pelo júri formado por Iam Lima, do Coletivo Jovem, Simone Santos, da Associação Cultural Oiá Deji, Eliane do Carmo e Maria Passos, ambas representantes da SMEC e Valdeci Pereira, do Núcleo de Atendimento à Criança com Paralisia Cerebral (NAC).

Os prêmios foram distribuídos entre os três primeiros lugares de cada categoria. Na mirim, foram entregues uma tevê de 29 polegadas, uma bicicleta e um microsystem, para os três primeiros colocados, respectivamente. Já na categoria infanto-juvenil, o vencedor ganhou uma guitarra, o segundo lugar, um violão, e o terceiro, também um microsystem.

As 15 músicas classificadas para a final vão compor um CD, a ser distribuído nas 360 escolas da rede, como material pedagógico para utilização pelos professores nas aulas.