pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Experiência do Programa Criança Viva é apresentada em simpósio

24 de nov de 2006 - dev

O secretário municipal de Educação e Cultura, Ney Campello, e a coordenadora do Programa Escola Hospitalar Criança Viva, Veruska Andrade, participaram no dia 23 de novembro do III Simpósio de Serviço Social e Saúde do Hospital Santa Izabel. Eles proferiram palestras sobre o tema “Saúde e Educação Exercitando a Cidadania: Experiência da Escola Hospitalar Criança Viva”. Para o secretário é impossível pensar em um projeto de saúde desarticulado com a educação. “O Criança Viva se constitui em uma Cidade Educadora, que vai aonde o estudante está, cumprindo assim as exigências da Constituição Federal”, afirma.

O Programa Criança Viva, criado em 1991, tem como propósito garantir a escolaridade dos alunos pacientes internadas por diversas patologias crônicas, como hepatite, desnutrição, anorexia nervosa, megacolon, pneumonia, ortopedia, queimaduras, cardiopatias, câncer, DSTs. Segundo a coordenadora Veruska Andrade, os alunos da escola hospitalar têm a oportunidade de criar, expressar-se como autonomia e desenvolver atividades educacionais descontraídas e diversificadas, fortalecendo o elo entre a criança e escola.“É muito importante assegurar ao aluno-paciente a continuidade dos seus estudos, buscando a reintegração do processo de escolarização”, ressalta.

O principal objetivo do programa é garantir aos alunos-pacientes o atendimento pedagógico-educacional-hospitar que lhes possibilite a continuidade das suas atividades escolares. Amenizar o medo e o sofrimento do aluno paciente durante o seu período de internação hospitalar.
Além de garantir os estudos dos alunos-pacientes, o Programa Criança Viva dar oportunidade aos pais destas crianças, que por algum motivo não terminaram seus estudos.

O programa funciona no Hospital Santa Isabel (Unidade Cardiopatia Santa Rosa), Unidade de Onco-hematologia Pediátrica Erik Loeff, Casa de apoio a Criança Cardiopata (Atendimento Pedagógico Domiciliar), Gacc (Atendimento Pedagógico Domiciliar), Hospital Couto Maia, Hospital Martagão Gesteira, (mantendo a continuidade do projeto Criança Viva desde 2001), Hospital Roberto Santos (Unidade de Nefrologia Pediátrica) e Centro Pediátrico Professor Hosanah de Oliveira (anexo ao hospital das clínicas, mantendo a continuidade do projeto Criança Viva desde 1999). Também foi apresentado nos hospitais: Otávio Mangabeira, Eládio Lassfierre, HGE, João Batista Caribé.