Família é cada vez mais valorizada pela juventude brasileira

27 de Maio de 2008 - dev

Nos dias atuais, família e escola constituem os dois espaços principais de socialização das novas gerações. É sobretudo por meio dessas duas instituições que os jovens de hoje constroem sua identidade, formam seus valores e preparam-se para a vida adulta, em particular a vida profissional.

O estudo das relações entre essas duas esferas foi um dos temas do 6º encontro do Grupo de Trabalho de Secretários dos Municípios, realizado no ultimo dia 7 e 8 de maio, em Brasília, onde estavam presentes representantes de 156 municípios.

Na ocasião, foi divulgada uma pesquisa realizada pelo instituto Votorantim com a rede pública de ensino, denominada Onda Jovem, com quatro grupos focais de São Paulo. O intuito é compreender melhor as relações dos professores e lideranças escolares com os jovens alunos no ambiente escolar do Ensino Médio e mostrar a relação entre aluno, escola e família, qual a percepção do jovem para com a Escola e o entrosamento com a família.

Participou do evento, a sub-coordenadora da CAGE, Kilza Rogaciano, que explicou que é preciso entender o que os jovens pensam para que melhor possam atender as suas necessidades. “Construirmos o conceito dos jovens entre escola e família é o fundamental. É preciso uma relação de confiança entre Professores/Gestores e Alunos” complementa.

Desenvolver trabalhos com os jovens no sentido de fortalecer as famílias e entender os jovens, saber o que pensam a respeito das relações família – comunidade – escola são os pilares da construção da Educação. Para a assessora da Secretaria Municipal da Educação e Cultura (SMEC), Sara Almeida, o projeto é de fundamental importância para o sistema educacional do país. “A proposta do Onda Jovem contempla uma necessidade cada vez mais premente do sistema educacional brasileiro: o fortalecimento das relações entre o jovem, família e comunidade”, explica.

“Quando os jovens perceberem a importância das relações, e que todos estão seguindo uma mesma direção a resistência, logo, diminuirá”, afirma Kilza. “A relação é de aproximação, pois assim poderá diminuir as desistências e entende-se que o jovem para a Escola tem muito a acrescentar”, finaliza.

Para maiores informações sobre o projeto acesse: www.ondajovem.com.br.