OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Feira de São Joaquim vira palco de ato pela consciência negra

24 de nov de 2011 - dev

Tombada como bem cultural de natureza imaterial pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Feira de São Joaquim será palco, pelo terceiro ano consecutivo, nesta sexta-feira (25), das comemorações do mês da Consciência Negra. O evento, promovido pela Secretaria Municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secult), através do Fundo de Inclusão Educacional de Mulheres Afrodescendentes (FIEMA), será das 10h às 18h, no Barracão dos Quiabos.

O Fiema vai oferecer oficina de estamparia em camisetas e orientação de saúde para a população negra. Também fazem parte da programação cortejo percussivo pelas ruas da feira e apresentações da banda Malê Debalê; Grupo de Samba da Escola Municipal Orlando Imbassahy; Fanfarra da Escola Municipal Cidade de Itabuna; das Paparutas do Patty, da Escola Municipal Josefa Carlos Borges; Coral da Escola Municipal Nossa Senhora da Paz, dentre outras.

Nos anos de 2009 e 2010, o Fiema ocupou o Barracão dos Quiabos e propôs uma diversidade de atividades, direcionadas principalmente às mulheres da feira. Este ano, a programação foi ampliada, passando a contemplar também estudantes, professores, coordenadores e gestores das escolas municipais de Salvador, criando assim novos vínculos e relações com o público cotidiano da feira, oferecendo serviços diversificados e promovendo a ampliação do universo cultural para as pessoas que adentram este espaço de comércio, cultura e lazer.

ALFABETIZAÇÃO – Em 2010, a Secult, através do programa Programa Salvador Cidade das Letras, implantou duas salas de alfabetização dentro da Feira de São Joaquim. A iniciativa voltada para os feirantes tem como objetivo a alfabetização e educação aos trabalhadores.

Além da inclusão social, a proposta tem melhorado a qualidade profissional dos feirantes e elevado a importância de se investir nos cidadãos, por se tratar de um ambiente que gera empregos para mais de sete mil pessoas, sendo na sua maioria homens e mulheres que não conseguiam freqüentaram uma sala de aula.