pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Incentivo à leitura e cultura marca o “Mês das Crianças” na rede municipal de ensino

08 de out de 2007 - dev

Jeférson Ribeiro

“Livros… Livros à mão cheia”, exclamou o grande poeta Castro Alves. Seguindo o exemplo do ilustre baiano, a Secretaria Municipal da Educação e Cultura promove em outubro uma vasta programação alusiva ao “Mês das Crianças”, com atividades voltadas ao incentivo à leitura, às artes plásticas e cênicas.

Através do Programa Vilerê, o Teatro Vila Velha receberá cerca de 13.360 crianças para assistir as peças “Ciranda do Medo”, “Rerembelde”, “Da Ponta da Língua a Ponta do pé” e “Eka Meleka”. Os estudantes da Educação Infantil até a 6ª série terão um encontro com as artes cênicas, estimulando-as à prática da leitura e contatos com as produções artísticas e intelectuais.

No dia 11, a Praça Municipal será o palco da comemoração do Dia da Criança. Na quarta Aula à Céu Aberto, 1.530 alunos participarão de apresentações artísticas como coral, dramatização, recital de poesias e mímicas. Os alunos Vitor Alves que desenvolveu o desenho símbolo da mostra cultural da CRE Itapuã, da Escola Vitória da Conquista, e Gabriel Francisco autor do livro Histórias do Folclore, da Escola Célia Nogueira, serão homenageados representando os estudantes. A cantora Nairzinha fará uma apresentação de cantigas populares. A Editora Paulus, através do Projeto Livro Vivo, agraciará os alunos com brindes e 1.500 kits de livro de literatura infantil.

Os alunos ganharão às ruas da cidade, tendo aulas práticas na EMBASA, no Jardim Zoológico, city tour do Farol da Barra ao Pelourinho e Parque de Pituaçu. Rompendo as barreiras físicas das escolas e desfrutando de momentos de aprendizado e descontração.

Para o secretário Ney Campello, “a SMEC não quer apenas construir bibliotecas, mas quer também incentivar o prazer da leitura tantos dos alunos, quanto da comunidade. Vamos fazer políticas públicas com este objetivo. A educação deve ser uma política de Estado e não apenas de um governo. Precisa estar no DNA de uma nação. Só assim iremos construir um país mais justo”, enfatiza.