pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

José Pacheco, coordenador da Escola da Ponte, tem audiência com o secretário Ney Campello

27 de jul de 2007 - dev

O educador português José Pacheco teve uma audiência hoje (27) no gabinete do secretário municipal de Educação e Cultura, Ney Campello. O encontro, que contou com a presença de diversos coordenadores da SMEC, visou o aproveitamento da experiência de José Pacheco em alguma unidade da rede municipal de ensino. Ele coordena a Escola da Ponte, em Portugal, desde 1976. A unidade de ensino é notória pelo projeto pedagógico inovador, que está baseado na autonomia dos estudantes.

De acordo com a Revista Nova Escola, “apesar de fazer parte da rede pública portuguesa, a escola de ensino básico, localizada a 30 quilômetros da cidade do Porto, em nada se parece com as demais. A Ponte não segue um sistema baseado em seriação ou ciclos e seus professores não são responsáveis por uma disciplina ou por uma turma específica. As crianças e os adolescentes que lá estudam — muitos deles violentos, transferidos de outras instituições — definem quais são suas áreas de interesse e desenvolvem projetos de pesquisa, tanto em grupo como individuais”.

Durante a reunião com José Pacheco, a coordenadora da CENAP, Ana Suely Pinho, destacou a importância da utilização da experiência de José Pacheco em uma unidade da rede municipal de ensino. “Entretanto, é necessário que este modelo a ser criado tenha condições de ser adaptado a realidade de outras escolas da rede”.

Ela também informou que em agosto deste ano a SMEC realizará em parceria com instituições de ensino superior uma avaliação dos alunos das 1ª e 2ª séries.

Segundo o secretário Ney Campello, a SMEC “vem criando mecanismos para acompanhar e monitorar o processo de ensino e aprendizado a fim de elevar a qualidade da educação pública”.

José Pacheco vem percorrendo o Brasil “a fim de fazer uma ponte entre as experiências de educação com êxito. No Brasil há muitos casos de projetos educacionais com sucesso. Entretanto, eles não têm visibilidade”, constatou.

O encontro também contou com a presença da presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal do Salvador, Olívia Santana.