Ministra Matilde Ribeiro visita a Escola Barbosa Romeo

23 de Maio de 2005 - dev

Ministra Matilde Ribeiro visita a Escola Barbosa Romeo

A ministra Matilde Ribeiro, da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), visitou no dia 23 de maio a Escola Municipal Barbosa Romeo, em São Cristóvão. A Lei 10.639/03 determina que as escolas devem oferecer aos alunos ensinamentos sobre História da África e Cultura Afro-Brasileira. A partir do início do segundo semestre, todas as 361 unidades de ensino da rede municipal serão contempladas com esta iniciativa pioneira na medida em que Salvador é a primeira capital do Brasil a universalizar esta determinação da Lei 10.639/03. O lançamento desta iniciativa ocorrerá no dia 25 de maio, às 9 horas, na reitoria da UFBa. Localizada no bairro de São Cristóvão, a Escola Barbosa Romeu foi inaugurada em 1999 e se antecipou à Lei 10.639/03, na medida
em que trabalha com os temas História da África e Cultura Afro-brasileira desde 2000.

Com 870 alunos nos três turnos de funcionamento, a proposta pedagógica da unidade vem contribuindo para a elevação da auto-estima dos estudantes. “Procuramos criar mecanismos para nossos alunos terem referenciais e se sentirem refletidos no que é apresentado em sala de aula. Depois que adotamos esta proposta pedagógica, percebemos uma nova postura dos nossos estudantes”, afirmou a diretora da escola, Sonaide de Brito Moreira.

Durante a visita da ministra, as professoras e os alunos realizaram apresentações artísticas e saudaram os presentes com palavras em iorubá, como Kwaró, que significa “bom dia”. A ministra também percorreu as instalações da unidade de ensino, composta por dez salas de aula, biblioteca, laboratório de informática, sala de vídeo e quadra esportiva.

Na ocasião, a secretária Maria Olívia Santana afirmou que a Escola Barbosa Romeo é um exemplo dentro da rede municipal. “O modelo pedagógico da unidade poderá servir de exemplo durante o lançamento das diretrizes e bases da Lei 10.639/03, no dia 25 de maio, Dia da África. A Barbosa Romeo expressa um compromisso com o resgate da nossa história”, afirmou a secretária.

A ministra Matilde Ribeiro fez questão de frisar que a atitude pioneira de
Salvador deve servir como um exemplo. “É necessário que as leis brasileiras, que formam uma das constituições mais avançadas do mundo, sejam realmente colocadas em prática”, pontuou.