OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Núcleo de Apoio à Criança com Paralisia Cerebral comemora o Dia do Folclore

22 de ago de 2006 - dev

O Núcleo de Apoio à Criança com Paralisia Cerebral realiza amanhã atividades em comemoração ao Dia do Folclore. Os alunos irão participar de oficinas, apresentações folclóricas e terão aula sobre a cultura regional.

O núcleo, que tem parceria com a Secretaria Municipal da Educação e Cultura, atende cerca de 300 crianças e adolescentes de 0 a 14 anos de idade, que apresentam alguma seqüela neuro-motora. A instituição oferece atendimento na área de psicologia, fisioterapia e fonoaudiologia. Os alunos também participam de atividades físicas, a fim de desenvolver suas habilidades cognitivas e motoras.

Segundo a coordenadora do Projeto Pedagógico Núcleo de Apoio à Criança com Paralisia Cerebral, Valdeci Meire, a maior parte dos estudantes freqüentam escolas de ensino regular, participando das atividades da instituição no contra turno das suas aulas. Já as crianças e adolescentes
que por algum motivo não podem freqüentar uma sala de aula regular, a entidade oferece a escola transitória, com um atendimento individualizado.

Para que a rede municipal possa oferecer um atendimento de qualidade aos estudantes especiais, a SMEC realiza constantemente cursos de capacitação para todos os professores, que através da sua autonomia e criatividade buscam conhecimento e experiência necessárias a cada realidade.

De acordo com o secretário municipal da Educação e Cultura, Ney Campello, além de atender alunos com paralisia cerebral, a secretaria prevê para o ano de 2006, inicio de 2007, adaptar 137 escolas da rede, priorizando atingir 100% das unidades escolares, através de projetos enviados ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para captação de recurso. As adaptações pelas quais as escolas necessitam passar restringem-se aquelas para acessibilidade, como rampas e sanitários, principalmente para atender cadeirantes.

“Cada aluno da Rede Municipal de Ensino tem a sua heterogeneidade, por este motivo o tratamento deve ser diferenciado respeitando suas especificidades. Dentro deste contexto, a Secretaria Municipal da Educação e Cultura (SMEC) promove ações de capacitação aos docentes e adaptações das unidades escolares, visando a oferta de uma educação que respeite a diversidade”. ressalta Ney Campello.