Onze alunos da Rede Municipal de Salvador foram selecionados para intercâmbio em Portugal

12 de set de 2019 - Jornalismo

Onze alunos de nove escolas da Rede Municipal de Salvador foram finalistas do Projeto Era Uma Vez… Brasil e irão, em novembro, para um intercâmbio cultural de dez dias em Portugal. O anúncio dos vencedores foi feito na quarta-feira (11) em solenidade realizada às 19h no Museu de Arte da Bahia. Além dos alunos de Salvador, quatro estudantes de escolas municipais de Mata de São João também foram selecionados.

Durante a solenidade, houve, ainda, o lançamento do livro de História em Quadrinhos “Uma Proposta a D. João”, produzido pelos alunos que participaram do projeto em 2018, e, também, dos curtas-metragens produzidos pelos participantes da edição 2019.

Realizado pela Origem Produções em parceria com as prefeituras de Salvador e Mata de São João, o Projeto Era Uma Vez… Brasil está na quinta edição e coloca em pauta a influência dos indígenas, europeus e africanos na formação do povo brasileiro.

O professor de História, Raul Coelho Barreto Neto, da Escola Municipal Alfredo Amorim, localizada na Ribeira, também foi premiado por sua atuação e acompanhará os alunos na viagem às terras lusitanas. O anúncio foi recebido com alegria e emoção. “É a concretização de um sonho, que não é só viajar para Portugal, mas viajar levando alguns dos nossos alunos. Proporcionar a eles uma experiência como essas é algo maravilhoso”, diz o professor, que atua no projeto há quatro anos.

“Foi uma caminhada árdua e trabalhosa, mas divertida e que traz grandes ganhos em conhecimento e aprendizado”, conta. Dentre os orientandos do professor Raul, foram selecionadas para o intercâmbio as alunas Beatriz Souza Aranha da Silva e Raquel Santana da Cruz.

O aluno Matheus Santos da Silva, da Escola Municipal Olga Figueiredo de Azevedo (Matatu), estava exultante com a conquista. “Eu nem estou acreditando. Mas trabalhei muito para isso. Quero agradecer o apoio da minha mãe e do meu pai, também da minha professora Gabriela”, disse em meio aos abraços dos familiares.

Para Kailane Victoria Silva Santos, da Escola Municipal Amélia Rodrigues (Tororó), foi uma surpresa. “Eu nem acreditei quando falaram meu nome. Eu fiquei muito feliz. Meu irmão já foi finalista nesse projeto em 2017, eu me inspirei nele, dei o meu melhor e consegui”, diz. A expectativa é aproveitar bastante a viagem para conhecer lugares históricos e culturais. Da mesma escola de Kailane, irão para Portugal as alunas Ana Clara dos Santos e Emilly Stephannie Rodrigues Lima.

Os outros estudantes de Salvador que participarão do intercâmbio são Cailane Menezes dos Santos, da Escola Municipal Manoel Henrique da Silva Barradas (Ilha Amarela), Kauã Gabriel Oliveira de Jesus, da Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes (São Cristóvão), Willian Cunha Mascarenhas, da Escola Municipal Cidade de Jequié (Federação), Tainan da Conceição Oliveira, da Escola Municipal 2 de Julho (Trobogy), e Luis Fernando Silva Santos, da Escola Municipal Teodoro Sampaio (Santa Cruz).

Presente à cerimônia, a aluna Lara Saraiane de Souza Santos, da Escola Municipal Amélia Rodrigues, participou do intercâmbio em 2018. Além de prestigiar os colegas, ela entregou a um dos alunos selecionados um barquinho, representando o projeto. Sobre a viagem dela a Portugal, ela relata que “foi incrível, porque eu nunca imaginaria chegar onde eu cheguei. E lá eu conheci lugares muito interessantes, na viagem fiz amizades e cada museu que eu entrava era a melhor coisa do mundo. Não é possível explicar com palavras o que a gente viveu.”

As etapas do Projeto Era Uma Vez… Brasil

Após participarem da primeira etapa – Fatos Históricos, que qualificou professores de história para estimularem seus alunos com novos olhares sobre a história do Brasil, foi feita a seleção de 100 alunos do oitavo ano do ensino fundamental a partir dos trabalhos apresentados. Outros 200 estudantes de Belo Jardim (PE), Lençóis Paulista (SP) e Macatuba (SP) também participaram da segunda etapa – Campus.

Na segunda etapa – Campus, que aconteceu no final de junho e início de julho, os estudantes ficaram acampados na E.M. Maria Odília Vasconcelos e tiveram a oportunidade de interagir entre si e, com participantes de edições anteriores do projeto, por meio de cirandas, bate-papos e atividades artísticas, como oficinas de fotografia, roteiro, som e interpretação. E, ainda, participaram de vivências culturais com povos indígenas e afro-brasileiras com a comunidade do quilombola Quimgoma. O objetivo foi a construção coletiva de filmes de curta-metragem sobre a temática “O Povo Brasileiro”, entre outras vivências culturais acerca das matrizes Afro e Indígena.

Os alunos que mais se desenvolveram ao longo dessa semana foram selecionados para a terceira etapa – Intercâmbio Cultural, que os levará para Portugal por dez dias, onde conhecerão os caminhos percorridos pela Corte Portuguesa até a vinda ao Brasil, em 1808. Os selecionados ainda visitarão escolas portuguesas para trocar experiências com estudantes da mesma idade, sobre a História e as características que unem os dois países. Além das visitas a castelos, palácios, museus, bibliotecas e centros culturais, o grupo de adolescentes apresentará os curtas metragens produzidos na segunda etapa do projeto e divulgará o livro de HQs junto às escolas e demais locais visitados.

Fotos: André Carvalho/Smed/PMS