OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Prefeitura realizará parceria com a Central Única das Favelas na periferia

28 de set de 2006 - dev

O ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., acompanhado pelo rapper MV Bill e o produtor Celso Athayde, diretor executivo da Central Única das Favelas (Cufa) e parceiro no projeto “Falcão -Meninos do Tráfico”, e o subsecretário municipal de Educação e Cultura, Weslen Moreira, visitaram, no dia 27, o prefeito João Henrique, no Palácio Thomé de Souza, onde trataram de parcerias de cultura, esporte e inclusão social. Estavam presentes os secretários de Governo, João Cavalcanti, de Esporte, Lazer e Entretenimento (SMEL), Arnando Lessa, o presidente da Emtursa, Everaldo Evaristo e a presidente da Comissão de Reparação da Câmara, vereadora Olívia Santana.

Durante o encontro, diretor da Central Única das Favelas (Cufa) Celso Athayde e MV Bill apresentaram para o prefeito o interesse de formar uma parceria com o poder municipal para desenvolver em Salvador os trabalhos que a Cufa realiza em favelas do Rio de Janeiros e mais 18 estados, visando a inclusão social de jovens, e o despertar das comunidades para a necessidade de organizarem-se com vista às transformações sociais necessárias.

Salvador, disse o rapper, pode receber uma contribuição muito grande do que é feito pela Cufa em outras comunidades pobres. “É uma parceria que pode interessar à cidade através de ações envolvendo esporte, cultura e arte, a exemplo do basquete de rua que é desenvolvido com sucesso nas favelas do Rio e no Ceará”, frisou. MV Bill entregou ao prefeito um exemplar do livro Falcão, que revela os bastidores de um documentário explosivo sobre meninos envolvidos com o tráfico de drogas em favelas brasileiras. Em troca, o rapper foi contemplado com uma medalha do Senhor do Bonfim.

João Henrique destacou que sua gestão tem feito um grande esforço para transformar Salvador numa cidade mais igual, citando a intervenção feita na segurança pública com a instalação de câmeras no interior dos ônibus, que fez cair o número de assaltos de 20 para cinco por dia, e a conseqüente diminuição de mortes de cobradores e passageiros, e a oferta de ensino para 180 mil crianças na rede municipal. “Em um ano e meio de gestão já conseguimos mudar muitos indicadores sociais”, disse.

Como medidas concretas para firmar a parceria com a Cufa, o secretário Arnando Lessa declarou que a SMEL e a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) têm todo interesse em absorver o que está sendo desenvolvido pala entidade, na área de esporte e inclusão social e afirmou que dentro de 15 dias definirá com a Cufa um cronograma de contatos, com o objetivo de em 2007 realizar algumas ações em Salvador.

O ministro Orlando Silva (Esporte) disse que a Prefeitura de Salvador é uma grande parceira do Governo Federal, e o Ministério do Esporte tem interesse em firmar essa parceira com a Cufa para trazer para Salvador o basquete de rua e ouras ações de inclusão social de jovens da periferia.

O diretor da entidade, Celso Athayde, adiantou que está disposto a fazer a parceira e um dos passos importantes é a concessão por parte da prefeitura de um local que possa ser de atenção à periferia, envolvendo as comunidades e a entidade nos trabalhos de transformação social.

A idéia, disse, é fazer uma revolução nas periferias a partir de programas de informação, inserção social, estudo formal e mobilização das comunidades através de todas as ações e elementos culturais e esportivos que possam integrar os que estão excluídos. “Em Salvador, os parceiros potenciais serão os ministérios do Esporte, da Cultura, e da Educação, além de instituições privadas e organismos internacionais”, comentou Athayde.

“A Cufa pode dar uma grande contribuição na luta contra a violência que atinge as comunidades carentes e por conseguinte as escolas da rede municipal de ensino situadas nesses locais”, pontuou o subsecretário municipal de Educação e Cultura, Weslen Moreira.