pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Proerd forma mais 100 alunos da Municipal Hercília Moreira

05 de dez de 2012 - dev

Cem alunos da Escola Municipal Hercília Moreira participaram da formatura, nesta quarta-feira (5), do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), da Polícia Militar. A cerimônia reuniu pais e responsáveis, além de professores, coordenadores e policiais militares, no Hotel Pestana, no Rio Vermelho.

O Proerd tem caráter social e preventivo, posto em prática em todos os estados do Brasil, por policiais militares devidamente selecionados e capacitados, ensinando os jovens a reconhecer e resistir às pressões para o uso de drogas. A parceria entre a 12ª Companhia Independente da Polícia Militar (Cipm) e a escola municipal, para desenvolvimento do programa, já acontece há quatro anos, oferecendo palestras socioeducativas, oficinas e atividades laborais para os alunos, pais e professores.

“Este é o resultado de um trabalho de construção do saber, para a melhoria da sociedade, incluindo cidadania no aprendizado dos adolescentes.”, destacou o major PM André da Silva, comandante da 12ª CIPM, responsável pela região do Rio Vermelho. O major afirmou também que, para o próximo ano, a intenção é ampliar o projeto para outras escolas de cobertura da 12ª CIPM, oferecendo mais oportunidades de participação a outras crianças e adolescentes.

Além da Escola Municipal Hercília Moreira, outros 600 alunos de 14 escolas municipais, estaduais, particulares e comunitárias, do Nordeste de Amaralina, Vale das Pedrinhas, Chapada do Rio Vermelho e Santa Cruz, também receberam o certificado de formação do Proerd, em cerimônias ocorridas na semana passada.

“Em minha casa, prezo por ensinar o distanciamento das drogas e da violência para ele e para os outros nove netos que eu crio sozinho. Sei que eles não precisam se envolver com drogas, para mudar o futuro”, revela o motorista Benício Sena, de 63 anos. Segundo Benício, os filhos já encaminhados fazem escolhas que nem sempre agradam os pais, mas os netos podem sim aprender a ter um futuro diferente. “Tenho cinco netos que fazem parte do Proerd, e os outros cinco não tem mais idade, mas para eles eu ensino como devem seguir a vida longe das drogas e da violência”, conta.

Um de seus netos, Luís Carlos de Sena, com apenas 12 anos, pensa num futuro melhor. Ele foi o responsável pela composição da música e o figurino dos colegas, que fizeram uma apresentação durante a cerimônia. A letra ressalta a importância de dizer não às oportunidades de envolvimento com as drogas. “A ideia surgiu depois que lemos uma história em quadrinhos, apresentada pela soldado Mônica Prado, da PM”, conta.

Usando o ritmo do Rap como motivador, ele apresentou junto com os colegas do curso, a melhor forma de dizer não às drogas. “Meu avô me ensinou a dizer não a tudo o que não presta e eu quero que ele tenha orgulho de mim”, afirma o garoto.