Programa de formação da Smed colhe resultados nas unidades escolares

13 de ago de 2019 - Jornalismo

A dupla gestora da Escola Municipal Syd Porto, localizada no Vale dos Lagos (GRE Pirajá), tinha uma inquietação em deixar o ambiente escolar ainda mais confortável para os estudantes da Educação Infantil e Fundamental I. A necessidade de fazer com que os menores se reconhecessem naquele espaço e se sentissem acolhidos pelos colegas maiores, motivou a dupla a se debruçar em estudos e finalmente entender que uma escola, além de estudo, tem que ter muitas brincadeiras.

A motivação foi tanta que a mobilização envolveu desde os diretores e coordenadores até o porteiro da instituição educacional. Assim nasceu o Parque dos Sonhos. Um espaço de aproximadamente 16m², antes usado como depósito, que ganhou nova vida ao ser transformado numa área de recreação com jogos de tabuleiro, casinha de boneca, teatro de marionetes, muitos livros de contos infantis e um cabide cheio de fantasias, para os pequenos explorarem a criatividade.

Para as crianças, a escola antes era normal. Mas tudo mudou depois que o espaço deu lugar a um pátio de recreação. “Agora que os construtores fizeram esse parque, a escola é muito, muito legal”, contou Ariel Levy. Muito orgulhosa por ter ajudado também na arrumação do espaço, a pequena Gabriela já idealiza como a casa de bonecas vai ficar depois que colocar os utensílios de cozinha. “A casa ainda está vazia, mais vai ter um fogão, panelinhas, vassoura…”.

Segundo a pequena Lorraine, de apenas 5 anos, portadora de baixa visão, o cantinho mais encantador é o de bijuterias de bonecas. “Ela ficou muito bonita com esse colar”, afirmou ao constatar com as pontas dos dedos o colar no pescoço da Barbie.

O impulso para a concretização deste sonho surgiu em um dos encontros da Formação para Formadores do Programa Nossa Rede – realizado desde 2018 com objetivo de fortalecer os processos formativos das unidades escolares municipais e comunitárias parceiras da Secretaria Municipal da Educação (Smed). A formação foca na melhoria da qualidade do atendimento às crianças da Educação Infantil.

Dos encontros mensais com especialistas na área de educação, além da atualização e do aperfeiçoamento quanto às práticas pedagógicas, surgem possibilidades transformadoras. “Minha proposta era dividir os espaços para que a educação fundamental reconhecesse a educação infantil. Mas a partir do estudo da orientação conseguimos revitalizar o parquinho e fazer com que eles se sintam protagonistas daquele espaço e ainda assim reconhecidos como menores que precisavam ser acolhidos”, disse Maria do Carmo Campos, diretora da escola que, em parceria com a coordenadora do vespertino, Ana Paixão, desenvolveu o projeto.

A formadora da dupla gestora elogiou o empenho da equipe que se debruçou nos estudos e conseguiu suprir a necessidade dos estudantes que agora tem o campo de aprendizagem ampliado. “Espetacular, elas fizeram um trabalho incrível. Estudaram pra entender a importância de ter um espaço para a educação infantil que reverberou na escola inteira, agora todos já reconhecem a educação infantil na legitimidade da sua validade. Fizeram uma área de recreação que virou mais um espaço de aprendizagem porque vão explorar situações distintas que provocam desenvolvimento e aprendizagens múltiplas das crianças”, relatou Juliana Martins, formadora do Programa Nossa Rede.

O trabalho também foi objeto da formação in loco, com participação de todas as coordenadoras da GRE Pirajá, que ficaram encantadas e estimuladas com o que viram. “Achei interessante, colorido, tem opções diferenciadas propondo às crianças autonomia para que elas façam as escolhas. A ideia de setorizar o espaço, cantinhos de leitura, artes, fantasia… Vou levar para a escola onde eu coordeno”, disse Irlan Barreto, coordenador da Escola Municipal de Castelo Branco.

“O espaço está muito gostoso, tenho certeza que as crianças aprovaram. Em nossa escola temos uma brinquedoteca e videoteca, mas ainda não temos organizado o atelier e aqui eu vi que eles fizeram, estamos querendo organizar com roupas de criança, adultos… para que as crianças construam sua identidade”, afirmou Jaqueline Martins coordenadora do Cmei Unidos de Castelo Branco.

Se depender da diretora da escola Syd Porto, as modificações continuarão. Reativar outra área para contemplar a turma do Fundamental I é o próximo desafio. Bem como aprimorar ainda mais o já conquistado Parque dos Sonhos.

Fotos: André Carvalho/Smed/PMS