pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Reestruturação de escolas já beneficiou 50 mil alunos

03 de ago de 2012 - dev

Cinquenta mil alunos da rede pública de Salvador já foram beneficiados com a construção de quatro escolas e requalificação de outras 129 desde a implantação do Plano de Reestruturação da Rede Física Escolar, implantado em 2011 pela Secretaria Municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secult). Atualmente, uma escola está sendo construída e cinco reconstruídas, beneficiando outras quatro mil crianças. Além disso, 138 obras estão em andamento e 22 projetos para novas construções e reconstruções, sendo 10 escolas e 12 Centros Municipais de Educação Infantil.

Os dados foram divulgados na tarde desta sexta-feira (03), pelo secretário João Carlos Bacelar, que reuniu a comunidade de Itapuã, professores da rede, técnicos da Secult e imprensa, na sede da Escola Municipal Lagoa do Abaeté, que está sendo completamente reconstruída e está com 50% das obras concluídas. As municipais Vale das Pedrinhas, no Rio Vermelho; Agnelo de Brito, na Boca do Rio; Pituaçu, no bairro de Pituaçu; e Antônio Euzébio, no Cabula, também estão em reconstrução e serão entregues até novembro.

“Eu fiz questão de dar uma satisfação a vocês sobre o andamento do plano porque acredito que nós trabalhamos para que a educação esteja sempre em primeiro lugar. Essa escola mesmo que estamos hoje, corria o risco de desabar com os alunos dentro, por isso sempre foi uma das nossas prioridades. Torço para que o prefeito que vier, seja ele quem for, continue priorizando a educação porque muitos gestores planejam bairros novos e esquecem dos espaços para novas escolas. Temos recurso para construir 140 novas escolas, mas, por falta de espaço na cidade, faremos apenas 12”, destacou Bacelar.

De acordo com o secretário, o corpo técnico da Secult, além de todas as obrigações cotidianas, também estão virando gerentes de transporte coletivo. “Porque os bairros novos estão sendo criados e ninguém se lembra de construir escolas, e quando lembra, nos reservam os piores terrenos. Um exemplo é o Parque das Bromélias, de onde nós transportamos as crianças que estudam nos bairros vizinhos porque não vamos permitir que elas se arrisquem indo à pé”, desabafou.

NOVAS VAGAS – Bacelar também destacou que a reconstrução das cinco escolas vai possibilitar a abertura de duas mil novas vagas, beneficiando diretamente a população de Salvador. Outro aspecto que merece ser destacado das novas instalações é que as escolas terão padaria, onde serão feitos parte dos alimentos da merenda escolar dos alunos e também os pães que os alunos levarão para casa diariamente.

O secretário aproveitou a oportunidade para revelar que em 2011, a Secult gastou R$ 3 milhões com a recuperação de escolas que já reformadas por conta de atos de vandalismo e ação de marginais. “Por isso nós reforçamos a importância da preservação trabalhando isso em sala de aula e fazendo com que o exemplo chegue às comunidades”, disse.