OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Referência no Brasil, Instituto Inspirare discute educação em tempo integral com Diretoria Pedagógica da Smed

17 de set de 2018 - Jornalismo

Coordenadores da Diretoria Pedagógica (Dipe), ligados à Gerência de Currículos (GERCC), da Secretaria Municipal da Educação (Smed), participaram na tarde da sexta-feira (14) de uma roda de conversa sobre a educação em tempo integral de Salvador, mediada pela diretora do Instituto Inspirare, Anna Penido. O encontro, realizado na sede da Smed, teve como principal objetivo inspirar inovações que possam ampliar cada vez mais a equidade, qualidade e relevância da educação para os estudantes da Rede Municipal de Educação.

De acordo com Joelice Braga, diretora pedagógica da Smed, o diálogo sobre novos caminhos tem feito parte da rotina da Secretaria, que tem uma preocupação constante com as questões inerente educação integral. “Buscamos sempre dialogar com pessoas que nos ajudem a pensar em novos caminhos e trajetórias, de que forma podemos dialogar melhor com nossas escolas, ouvir as demandas e intervir, dando respostas diante do grande desafio que é a Educação em tempo integral, no dia a dia das instituições. Trazer Anna Penido é uma grande alegria por se tratar de uma referência nacional em educação”, enfatiza.

Com sede em São Paulo e atuação em todo Brasil, o Instituto Inspirare tem como objetivo principal a Educação Integral Inovadora, que tem como propósito promover o desenvolvimento do estudante em todas as dimensões (intelectual, emocional, social, física e cultural), respeitando as suas características, interesses e necessidades e preparando-os para a vida no século 21. É isso o que detalha a diretora do instituto, Anna Penido. “O Inspirare, como o próprio nome já diz, tem a missão de inspirar ações que possam transformar a educação, para que ela seja mais relevante, menos desigual, com mais qualidade para os estudantes do país. Para isso, a gente desenvolve uma série de metodologias, ferramentas, conteúdos e orientações para que as próprias secretarias possam compreender seus desafios, problemas e dilemas, de modo que elas mesmas, encontrem soluções que façam sentido para a rede e, deste modo, sejam melhor implementadas”.

Segundo Penido, o intuito não é apresentar uma formula mágica de desenvolvimento deste modelo de educação, mas sim subsidiar um processo mais profundo para construção de uma politica de educação integral que considere tanto os desafios de pensar uma matriz curricular que promova o desenvolvimento integral dos estudantes quanto formação de professor. “É preciso pensar novas práticas pedagógicas, repensar o ambiente da escola, toda a infraestrutura e, mais do que isso, é preciso ter uma atenção especial ao clima que se deseja construir na escola, para que ele seja propício à educação integral desses estudantes”, declara.

Joelice Braga sinaliza os aspectos que devem ser observados mais de perto pela Secretaria. “Pensamos na matriz curricular e como os componentes curriculares atendem aos interesses e necessidades dos alunos. Vamos sempre focar na necessidade de o aluno perceber que está num processo contínuo, sem fragmentações da aprendizagem. Ele precisa perceber que ele tem um dia de trabalho, com atividades verdadeiramente educativas e não dois turnos distintos. Esse é o elemento chave para que realmente funcione o processo de educação em tempo integral”, finaliza.

Já a coordenadora de acompanhamento pedagógico da Smed, Olgalice Suzarte, afirma que o encontro serviu para sanar diversas dúvidas sobre a educação em tempo integral. “Nós, da DIPE, já vínhamos pensando e discutindo uma série de ações focadas na educação Integral. Essa conversa de hoje nos deu a oportunidade de trocar ideias e ao mesmo tempo nortear esse fazer, que se faz tão necessário”.

Quem quiser conhecer melhor o instituto pode acessar o site: inspirare.org.br. Há ainda uma outra página eletrônica, principal site de inovações educacionais do brasil, o www.porvir.org.