pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Saúde escolar das crianças da rede é discutida em encontro

20 de set de 2012 - dev

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secult) realizou um encontro, na tarde desta quarta-feira (19), para estreitar os laços dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) com o Programa de Educação para a Saúde Infantil (PESI). A ação tem como objetivo orientar de modo preventivo a comunidade dos centros de educação sobre as práticas de promoção da saúde e bem estar social das crianças, com visitas técnicas, análise, orientação de demandas e intermediação com os parceiros da área, como os Distritos Sanitários, Conselho Tutelar e os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

A ocasião contou com uma palestra inicial apresentando o papel do programa para os gestores que devem conscientizar a família para o papel de cuidadora, de maneira que somente ela pode confortar a criança em um momento de enfermidade. Logo depois, as gestoras dos CMEI’s foram divididas por Coordenadoria Regional de Educação (CRE), onde participaram de uma oficina para tirar suas dúvidas com os representantes dos Distritos Sanitários, PESI e CRAS.

“No CMEI onde trabalho sempre aparece uma criança com micose e piolho, somente aqui no encontro consegui saber qual direcionamento dar para que isto não volte a acontecer”, comenta a professora Mariluce Batista, do CMEI Educar é Viver, Em Fazenda Coutos. Quem tirou a dúvida da professora foi a chefe de ações e serviços de saúde do Distrito Sanitário do Subúrbio, Silvânia Silva. “Nós temos 25 unidades de atendimento básico para resolver este e outros problemas. A questão é que muitas vezes os pais das crianças não compreendem que toda família precisa ser tratada para que o problema não retorne, pois o ambiente contaminado também precisa ser submetido ao tratamento daquela enfermidade”, explica.

“Esta atividade é indispensável para explicar melhor aos educadores quais são as ações realizadas pelo programa. Entretanto, os profissionais que estão atendendo não são suficientes. Precisamos de uma parceria onde as universidades de medicina disponibilizem estudantes para o atendimento à comunidade”, afirma a gestora Tânia Mires, do CMEI Paulo Bispo Braz, que fica em Nova Brasília de Valéria.