OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Secretário marca presença no I Festival de Minivôlei no Subúrbio 360

07 de maio de 2018 - Publicidade

O secretário municipal de educação Bruno Barral esteve neste sábado (05), no I Festival de Minivôlei, realizado no Subúrbio 360, em parceria com a Liga Movimento de Volei. O evento, que começou às 8h, reuniu cerca de 200 crianças do Subúrbio Ferroviário de Salvador. De acordo com o titular da Secretaria Municipal de Educação (Smed), a iniciativa apenas evidencia a importância da integração entre comunidade família e escola. “A consonância dessas três bases é o caminho para o sucesso de um projeto como o Suburbio 360. Aqui vemos toda a interdisciplinaridade entre diversas modalidades esportivas atreladas a toda uma preocupação com ensino e com o futuro dessas crianças”, aponta.

O festival teve o objetivo de introduzir o aprendizado das regras e fundamentos básicos do esporte para crianças com idades entre 8 e 12 anos que integram o complexo educacional Subúrbio 360. Quatro professores e 20 voluntários auxiliaram no andamento do festival, nas doze quadras armadas dentro dos dois ginásios esportivos.

Além de conceitos, as crianças tiveram um momento lúdico e de interação entre as crianças da comunidade. O criador da Liga Movimento de Vôlei e coordenador do projeto, José Paranhos, comemora a recepção da comunidade ao evento. “Fiquei meio receoso por que choveu muito na manhã de sábado e eu fiquei com medo das crianças não aparecerem. No entanto, logo na primeira turma, tivemos mais de cem meninos e meninas querendo participar da nossa atividade e isso foi incrível. As crianças saíram com um sorriso no roto e a medalha no peito”, celebra o professor José Paranhos, que ministra aulas de vôlei às terças e quintas-feiras no Subúrbio 360.

“Nossa principal missão é despertar o interesse destas crianças pelo esporte, que já é o segundo mais praticado no país. Apesar desta colocação no ranking nacional, a prática do voleibol ainda é pouco praticada nos espaços públicos da capital baiana, que é praticamente dominado pelo futebol e pelo futsal. Além disso, para o corpo docente do Subúrbio 360, existe também o desafio de apresentar um novo esporte a crianças de comunidades carentes, que tem poucas opções de lazer e passarão a contar com mais esta possibilidade”, destaca Celma Vitória, gestora da unidade de ensino.

Festival – O festival foi voltado a crianças da comunidade. Das 8h às 10h, foram atendidas crianças com idades entre 8 e 10 anos. Já das 8h às 12h, foi a vez de acompanhar meninos e meninas de 11 e 12 anos de idade.