OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Secult reforça ações de educação e lazer no Nordeste de Amaralina e bairros vizinhos

08 de abr de 2011 - dev

Ações de reforço à educação, cultura, esporte e lazer estão sendo articuladas para serem implantadas nas 17 escolas da Rede Pública de Salvador no Nordeste de Amaralina, Santa Cruz, Amaralina e Vale das Pedrinhas, que atendem cerca de cinco mil alunos.

Em reunião com as gestoras das escolas, na tarde de quarta-feira (06), o titular da Secretaria da Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secult), João Carlos Bacelar, autorizou de imediato a execução de projetos que envolvam as escolas e a comunidade. Também analisou individualmente a situação de estrutura física, recebimento da alimentação escolar e quadro de funcionários.

Após o encontro na escola, realizado na Escola Municipal Santo André, Bacelar reuniu em seu gabinete os coordenadores do órgão central para traçar metas e definir prazos para as ações emergenciais que serão realizadas nas comunidades. A primeira atividade a ser realizada será o projeto Ruas de Lazer, prevista para ser realizada no próximo final de semana (16 e 17).

Programas e projetos que incentivam a participação e a preservação dos estudantes no ambiente escolar também serão agregados em determinadas unidades, a exemplo do Programa Mais Educação e o Programa Escola Aberta, dando suporte às famílias e contribuindo para a renda familiar, através da confecção de produtores e oficinas de capacitação.

O secretário ressaltou exemplos positivos de projetos de dança, capoeira, música e esportes que integram a comunidade, encontrados em escolas da região como o grupo de teatro da Escola Municipal Zulmira Torres e a fanfarra da Municipal Teodoro Sampaio. “Os projetos são poderosos instrumentos para atrair os jovens para o ambiente escolar, usando o esporte e o lazer como instrumento pedagógico. Não podemos deixar que as crianças fiquem fora da sala de aula”, concluiu.