SMEC lançou Fundo Educacional para Mulheres afrodescendentes

18 de Maio de 2006 - dev

A Prefeitura Municipal de Salvador, através Secretaria Municipal da Educação e Cultura (SMEC) lançou no dia 12 de maio o Fundo Municipal para o Desenvolvimento Humano e Inclusão Educacional de Mulheres Afrodescendentes. O programa, também, contará com a parceria da Agência Espanhola de Cooperação Internacional (AECI), do Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem) e do Ministério Público do Estado. Além do lançamento do Fundo Municipal, haverá a posse dos integrantes do Conselho Deliberativo, às 17 horas, no Auditório do Ministério Público. Por meio deste Fundo serão destinados 5,6 milhôes, ou seja 2% do orçamento da SMEC para inclusão educacional e social de mulheres afro-descendentes.

O Fundo tem como principal objetivo formular, executar e financiar programas, projetos e ações que promovam o desenvolvimento e a inclusão educacional. A SMEC pretende combater a evasão escolar, e lograr a conclusão do ensino fundamental entre as mulheres afro-descendentes que vivem em situação de pobreza.

Para isto, serão implantados programas de melhoramento da qualidade do ensino, com adoção de currículos diferenciados, métodos alternativos de educação e gestão de unidades escolares. Além disso, serão inseridos modelos educacionais com a perspectiva de gênero, reconhecimento de diversidade cultural e respeito à diversidade étnica.

O Conselho Deliberativo foi composto pelo secretário municipal de Educação e Cultura, Ney Campello; secretário municipal da Reparação, Gilmar Santiago; Promotora da Cidadania e Educação, Márcia Virgens; Wanda Sá Barreto (Ufba); superintendente municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Maria Helena Silva e o secretário de Relações Internacionais, Leonel Leal.