pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

SMEC participa do IV Congresso Brasileiro de Pesquisadores Negros

14 de set de 2006 - dev

Foi realizada no auditório Caetano Veloso, da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), a conferência de abertura do IV Congresso Brasileiro de Pesquisadores Negros (IV COPENE). A solenidade de abertura do IV COPENE contou com a presença do secretário em exercício da Educação e Cultura, Weslen Moreira, de representantes da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), do Ministério da Educação; secretários dos governos Estadual e Municipal, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT), da Fundação Palmares/Minc, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia/FAPES.

O tema central do congresso é O Brasil negro e suas Africanidades: produção e transmissão de conhecimento, relacionando às áreas da Saúde, Educação, História, Sociologia, Antropologia, Ciência e Tecnologia. Todos os debates, conferências e oficinas serão voltados para reflexões sobre questões raciais, diáspora, ancestralidade e resistência. Durante o evento, a Secretaria Municipal da Educação e Cultura irá debater a implementação da Lei 10.639 nas escolas da rede municipal de ensino. As experiências nas salas de aula sobre o ensino da história afro-brasileira e africana serão apresentadas aos congressistas. “É muito importante mostrar o trabalho de conscientização que está sendo realizado com os estudantes da rede pública e com a comunidade escolar de maneira geral”, afirma Weslen Moreira.

Ainda durante o IV COPENE acontecerão manifestações culturais, show na Praça Municipal com Lazzo Matumbi e blocos afros baianos; lançamento de 25 livros, entre eles a biografia de Abdias do Nascimento, O griot e as suas muralhas (de Ele Semog e Abdias do Nascimento/Pallas Editoras); o de Cidinha Silva, Cada tridente em seu lugar (Editora Instituto Kuanza); o de Nei Lopes Bantos, Malês e identidade negra (reedição, editora Autêntica). Já as exposições fotográficas ficaram por conta de Ronaldo Martins dos Santos, Ojò Dará: chuva boa, e de Roberto da Silva Casau, Maranhão: a cultura e as manifestações artísticas das comunidades rurais.