OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Smed realiza capacitação de professores para o SE Liga e Acelera

08 de mar de 2018 - Jornalismo

A Secretaria Municipal de Educação (Smed) realizou de 26 de fevereiro a 02 de março deste ano a formação de professores da Rede Municipal de Salvador que atuam nos programas de regularização de fluxo “Se Liga” e “Acelera”, com uma série de cursos de capacitação, desenvolvido em parceria com o Instituto Ayrton Senna (IAS). Implantado em 2015, o programa visa a redução da dificuldade de defasagem idade/ano. 

De acordo com Tatiana Macêdo, coordenadora do Programa de Regularização de Fluxo da Secretaria Municipal de Educação (Smed), o objetivo dessa capacitação é o de dar continuidade à formação desses profissionais para serem também mediadores em sala de aula. “O importante, além de ensinar, é incentivar gestores e colaboradores nesse trabalho especial com alunos que estão com dificuldades de aprendizado e para aqueles que estão atrasados nas matérias, diminuindo assim, a distorção na Rede Municipal”.

O evento mobilizou 360 professores da Rede Municipal de Salvador, 12 coordenadores Pedagógicos das Gerências Regionais, 30 mediadores, que fizeram o acompanhamento pedagógico das turmas nas Unidades Escolares e a Equipe Municipal de Regularização de Fluxo que atua na SMED, além da presença da Agente Técnica do Instituto Ayrton Senna, Andreia Leite.

A professora Aldalice Mendes, que atua no programa Acelera desde que foi criado, participou da formação. Ela fala da importância desse curso e de como é gratificante adquirir novos conhecimentos para levar à sala de aula. “Minha expectativa é ainda buscar novos conhecimentos para que eu venha me aperfeiçoar e fazer com que os alunos avancem cada vez mais, esse programa traz um material didático coerente e ainda nos permite conciliar e colocar também nossas experiências, aguçando o interesse desses estudantes no despertar para o novo”.

O Se liga tem como objetivo alfabetizar alunos que estão em dificuldade de aprendizagem escolar, alunos que foram reprovados uma, duas, três vezes ou mais e não conseguiram se alfabetizar. Já no Acelera o aluno já entra alfabetizado, mas com distorção de conteúdo. É o que explica a agente técnica do Instituto Ayrton Senna, Andreia Lacerda. “Essa parceria tem sido muito importante, pois esses alunos, principalmente do Se liga, ganham uma nova perspectiva de aprendizado. Eles são incentivados à leitura, têm mais contato com os livros, trabalhando basicamente a parte interdisciplinar com foco grande na produção, leitura e matemática. No Acelera, o aluno aprende o conteúdo através de quatro livros disponibilizados pelo IAS. Ao final de cada livro há uma avaliação que não é somativa, é diagnóstica, e na avaliação geral, ele pode ser acelerado de ano”.

Ainda de acordo com Andreia, além de darem esse suporte técnico à Smed, existe um Comitê Gestor que se reúne a cada bimestre com o secretário de educação municipal, com cada coordenador de área e com a diretoria no Instituto. Nesse encontro é discutido tudo que foi detectado durante o programa. “A cada bimestre essa reunião é realizada com a finalidade de detectar as falhas e possíveis problemas a serem discutidos. Além disso, também trata da parte estrutural do Município no que se refere à política de alfabetização e de acompanhamento”.

A professora e mediadora do curso Se Liga, Verena Leite, vê essa iniciativa como uma forma de dar autonomia às crianças que têm dificuldade de aprendizado. “Minha expectativa é a melhor possível, é um programa de extrema relevância na nossa realidade, a realidade do ensino público no Brasil, a gente sabe que tem crianças que estão em distorção em idade série e os motivos são variados: por ingressarem tardiamente na escola ou por dificuldade de aprendizagem que impediram que eles avançassem nas turmas. Esse programa tem se mostrado, pelas minhas experiências, que é bastante exitoso e de autonomia”, concluiu.

Fotos: André Carvalho / Ascom / Smed