OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Smed realiza seminário Nossa Rede Educação Infantil

28 de set de 2018 - Jornalismo

A Secretaria Municipal da Educação (Smed) realizou na quinta-feira (20), na Casa do Comércio, o seminário Nossa Rede Educação Infantil. O objetivo do evento foi o fortalecimento dos processos formativos voltados à Educação Infantil, bem como a implementação desses processos nas instituições comunitárias conveniadas com a Secretaria.

Estiveram presentes ao evento, as gerentes de gestão escolar, Nilce Gama, e de currículo, Edna Rodrigues, ambas da Smed, e a presidente da ONG Avante – Educação e Mobilização Social, Maria Thereza Oliva Marcílio.

Os temas apresentados foram: “Relações, espaços e tempos de qualidade na educação infantil”, ministrado por Leila Oliveira, especialista em educação, consultora pedagógica e integrante da Rede Pikler no Brasil e o “ Projeto curricular no chão da escola: possibilidades e desafios no âmbito da gestão”, apresentado por Maria Thereza Oliva Marcílio.

“É importantíssimo o gestor se reconhecer como parte de um conjunto que toma decisões e que essas decisões devem compreender o bem estar das crianças a aprendizagem e o desenvolvimento delas. Então, é importante que o gestor se comprometa com o chão da sala e seja um interlocutor crítico e criativo para o órgão central”, disse Maria Thereza.

A apresentação do projeto “Formação de Formadores” foi feita por Mônica Sâmia, coordenadora do trabalho. “O que eu trago com essa fala, com esse diálogo, é sensibilizar e oferecer alguns aportes a esses gestores para o olhar que importa na escola, na creche, no centro de educação. Chamar a atenção para o olhar para a criança, para o gesto, a forma que a criança aprendeu ouvindo. Essa é uma parte essencial do processo formativo: sensibilizar os adultos, gestores, para essa forma singular da criança ser e funcionar, porque nós que estamos a serviço delas e temos papel fundamental no futuro delas”, afirmou.

Edna Rodrigues, gerente de currículo da Smed, afirma que esse foi o primeiro passo para outras formações. “É o início de uma grande formação que está chegando na Rede Municipal, alinhando o pedagógico das Escolas Comunitárias conveniadas com o Programa Nossa Rede, iniciando pelas creches, grupo (0 a 3), e que se estenderá, até 2019, para as turmas da pré escola (4 e 5 anos). A presença dos gestores, coordenadores das escolas, creches e dos CMEIs nessa roda de diálogo é muito importante”, frisou.

As palestras trouxeram uma temática que é muito da prática das organizações, dos espaços e do tempo para acolher as crianças pequenas de forma mais sensível, observou Nilce Gama, gerente de gestão escolar da Smed. “É um momento único, de sensibilização para um trabalho que requer muita disponibilidade, afeto e cuidado com as nossas crianças de 0 a 3 anos.”

O evento teve dois momentos, pela manhã a roda de diálogos foi voltada para colaboradores da Smed, gerentes regionais e gestores das instituições de Educação Infantil. Na parte da tarde, a roda de diálogos foi voltada para as instituições comunitárias parceiras da Smed e colaboradores da secretaria. Estiveram presentes na composição da mesa, a diretora pedagógica da Smed, Joelice Braga, a presidente do Conselho Municipal de Educação, Lindalva Amorim, e Ana Luíza Burato, consultora e sócia-fundadora da Avante.

Durante a roda de diálogos da tarde, a palestrante Lívia Oliveira mostrou através de vídeos como se desenvolvem as crianças nessa faixa etária e dá importância de preservar o tempo, o espaço e de como esse cuidado pode reverberar de forma positiva. “A gente tem pensado que a sensibilização dos educadores tem sido muito baseada em questões externas. Eu tentei trazer um pouco de como as crianças sentem tudo isso, como elas balizam os tempos, as relações e os espaços, como é que as crianças sentem tudo isso. Então eu acho que a ideia é sensibilizar mobilizar para entender a força da criança”, justificou.

Antônia Serafim dos Santos, gestora do Cmei Hélio Viana, aprovou as palestras. “As meninas da Smed acertaram, porque ajuda mesmo essa roda de conversa, de formação, de como trabalhar melhor com os alunos da Educação Infantil. Foi um momento de enriquecimento, pois traz instrumentos que ajudam nas dificuldades que surgem dentro das creches. Fiquei muito feliz, foi aprovado”.

Fotos: André Carvalho/Ascom/Smed/PMS