pinflix yespornplease porncuze.com porn800.me porn600.me tube300.me tube100.me watchfreepornsex.com

Subúrbio receberá primeira Creche e Pré–Escola Primeiro Passo

26 de out de 2015 - Jornalismo

O prefeito ACM Neto e o secretário municipal da educação, Guilherme Bellintani, participaram na manhã de hoje (26), de uma ação do Programa Agente da Educação e da assinatura da ordem de serviço para a construção da primeira Creche e Pré-Escola Primeiro Passo no Subúrbio Ferroviário. O primeiro evento sobre o Programa Agentes da Educação, foi uma Ação Coletiva de Aproximação Escola, Família e Comunidade, aconteceu na sede da Prefeitura-Bairro Subúrbio-Ilhas, às 9h, em Paripe. O Programa Agentes da Educação é uma ação prevista no Programa Combinado e tem por objetivo evitar a evasão escolar, que é um dos maiores dramas enfrentados no país. Com um Agente em cada escola, a secretaria municipal da educação quer garantir o acompanhamento permanente dos alunos e conseguir resgatá-los a tempo, assim como garantir a integração entre a unidade de ensino e a comunidade. A ação do Agente da Educação é feita em parceria com a ONG Parque Social.

Logo depois, às 11h, no segundo evento, o prefeito ACM Neto e o secretário da educação Guilherme Bellintani estiveram na Rua Ray Charles, em Tubarão, ao lado da Escola Municipal Fernando Presídio, onde o prefeito assinou a Ordem de Serviço para a construção da primeira Creche e Pré-Escola Primeiro Passo, a ação faz parte do Programa Combinado, descrita no item 78 e influenciará diretamente na proposta de dobrar as vagas da educação infantil até 2016. A estratégia de ampliação do número de vagas prevê a construção de 40 novas unidades exclusivas de educação infantil, além da elevação em número de vagas em 49 das 278 unidades de ensino que já oferecem educação para crianças até cinco anos. Com a ampliação, o segmento contará com um total de 40.379 vagas, sendo 25% delas na região do Subúrbio Ferroviário. O investimento de R$100 milhões é o maior já feito pela Prefeitura na educação infantil em toda a história da capital baiana. Parte dos recursos é oriundo da inciativa privada, por meio das condicionalidades impostas pela Prefeitura aos shoppings para autorização da cobrança de taxa de estacionamento nos estabelecimentos, determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Foto Jefferson Peixoto / Ag Haack